O ex-presidenciável e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, afirmou categoricamente nesse sábado, 2 de março, que o ex-presidente Jair Bolsonaro ‘vai ser preso’ e que espera que lhe seja garantido o devido processo legal ‘como qualquer bandido’. A fala foi em entrevista à CNN Brasil.

O ex-presidente é investigado por supostamente planejar um golpe de Estado, na operação denominada Tempus Veritatis. Além de Bolsonaro, ex-ministros e aliados nas Forças Armadas também são alvos das apurações.

Ciro disse que além da prisão, espera que sejam garantidos ao ex-mandatário do Planalto seus direitos legais.

O pedetista ainda criticou a condução do caso contra Jair Bolsonaro pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e destacou que a Corte age com ‘estrelismo’.

Ciro também criticou a atuação do ministro Alexandre de Moraes, que conduz os inquéritos. Ele apontou que o magistrado pode ter sua conduta suspeitada, mesmo sendo muito qualificado. “É isso que o Bolsonaro já está incitando no meio do povo”.

O ex-governador cearense defendeu que Bolsonaro tenha direito à ‘ampla, total e irrestrita defesa’, à presunção de inocência e a todos os recursos na Justiça. Ciro Gomes também disse que, só com uma condenação definitiva, Bolsonaro pode “pagar seus gravíssimos crimes”.