Declaração

BOLSONARO diz que ‘nordestinos FOGEM' para SÃO PAULO por ‘culpa do PT’

'Deveria ser a melhor região do Brasil e não é', disse o ex-presidente.

Jair Bolsonaro
Ex-presidente Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/PR

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que governos de esquerda são responsáveis por fazerem com que nordestinos deixem o local onde nasceram e migrem para a cidade de São Paulo e Estados mais ao sul do país, como Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná.

A declaração foi dada durante entrevista à rádio argentina Mitre na sexta-feira, 8 de dezembro. Bolsonaro está no país para participar da posse presidencial de Javier Milei, que acontecerá no domingo, 10. Ele foi procurador por meio de sua assessoria para comentar a fala, mas não houve retorno aos contatos

Bolsonaro introduziu o tema citando os Estados Unidos, país em que morou nos três meses seguintes após perder a eleição. Segundo ele, é comum que os americanos que moram em Estados governados pelos democratas migrem para Estados republicanos.

“A maior cidade do Brasil que contém nordestinos é São Paulo. Por que São Paulo tem tanto nordestino? Porque eles fogem dos seus Estados que não têm perspectiva e não oferecem meios. A pobreza se faz sempre presente”, disse o ex-presidente. “E por que isso? Porque há 20 anos são administrados pelo PT. Deveria ser a melhor região do Brasil e não é. E quando chegam em outros Estados, muitos continuam votando na esquerda”, continuou Bolsonaro, em tom crítico.

O ex-presidente afirmou ter dito a Milei, no encontro que tiveram, que a vitória dele na Argentina tem repercussão mundial, porque o planeta está dividido entre direita e esquerda.

“Eu sou um pouco radical nessa questão. Não são opositores, são inimigos”, declarou Bolsonaro, que estava ao lado de seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não participará da cerimônia de posse, apesar de ter sido convidado. Embora tenha tentado se aproximar do presidente brasileiro após ter sido eleito, Milei chamou Lula de “comunista” e “corrupto” durante a campanha eleitoral argentina.

Estadão Conteúdo