Continua após a publicidade:

O casal Ronni Lily e Brad estão recebendo ataques nas redes sociais por terem registrado o nome do seu segundo filho de “Lúcifer”.

Moradores de Birmingham, West Midlands, Reino Unido, os pais disseram ter escolhido esse nome após assistir a série da Netflix.

Continua após a publicidade:

“Quando eu estava grávida, ele [Brad] tinha acabado de assistir à série Lúcifer e nós dois concordamos que era um nome legal”, contou a Ronni Lily para o site What’s The Jam.

📲 Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Além dos ataques virtuais, os familiares do casal também criticam a escolha, teve até um parente que disse ser uma “abominação” e que tinha odiado o nome do pequeno.

Ronni conta que alguns dos comentários de internautas são que deveriam proibir o registro desse nome, que o nome é de diabo, então seu filho será como o diabo.

“Isso é simplesmente estúpido, você não pode rotular negativamente uma criança”, disse a mãe.

Na bíblia, Lúcifer é o nome do anjo caído. Em algumas países o nome é proibido. No entanto, o casal não possui religião.

Continua após a publicidade:

Além de Lúcifer, Ronni e Brad tem outros três filhos: Lola, de 6 anos, Lincoln, de 3 e Lilac, de 2 anos.