Carlos Tévez, de 40 anos, foi internado na última terça-feira, 23 de abril, devido a dores no peito. O técnico do Independiente deu entrada no Hospital De La Trinidad, em San Isidoro, na região metropolitana de Buenos Aires.

Os rumores sobre a internação do ídolo de Boca Juniors e Corinthians começaram na noite de terça-feira. Inicialmente, fontes do Independiente negaram o fato à imprensa argentina.

Mais tarde, o La Nación, da Argentina, noticiou que o treinador estava no hospital, mas para fazer exames agendados.

Continua após a publicidade:

Logo depois, o Independiente publicou um comunicado relatando que o treinador passou realmente por exames que não eram programados e que a busca pelo sistema de saúde foi devido a dores no peito.

Os resultados foram satisfatórios, Tévez, porém, continuou no hospital para novas avaliações. O ex-jogador tem problemas de pressão alta.

Tévez assumiu o Independiente em agosto de 2023. Na época, a equipe de Avellaneda corria risco de rebaixamento, o que foi evitado com o ex-atacante.

Nesta temporada, porém, o trabalho não é bem avaliado pelos torcedores. O Independiente ficou de fora do mata-mata da primeira fase do Campeonato Argentino, dois pontos atrás do Vélez Sarsfield, último classificado do Grupo A

Continua após a publicidade:

Ainda que a situação seja mais confortável que na temporada anterior, Tévez sofre críticas e tinha até mesmo a permanência no cargo em risco.

Após o empate em casa contra o Talleres, por 2 a 2, na semana passada, o que selou a desclassificação na primeira parte do torneio nacional, as reclamações se intensificaram. O Independiente só volta a jogar na segunda fase da competição novamente contra o Talleres.

Tévez despontou no Boca Juniors no começo dos anos 2000 e logo foi para o Corinthians, clube pelo qual foi campeão brasileiro em 2005. A saída da equipe paulista foi conturbada, com desentendimentos com torcida e diretoria.

Ele rumou ao West Ham e, na sequência teve passagens por Manchester United, Manchester City, Juventus, um breve retorno ao Boca, Shanghai Shenhua, da China, até voltar para a terceira passagem pelo Boca Juniors, que marcou sua aposentadoria, em 2021.

Estadão Conteúdo.