A busca de recursos para as obras emergenciais de contenção do avanço do mar em Paulista fez parte dos temas tratados pelo prefeito Yves Ribeiro, em Brasília.

O Yves foi recebido por assessores dos senadores Humberto Costa e Teresa Leitão, e da Defesa Civil Nacional. O projeto é avaliado em R$ 14 milhões e tem como sistema a construção de enrocamento na faixa de areia.

Durante o encontro, aconteceram as tratativas acerca do assunto. As secretarias municipais de Infraestrutura e de Segurança, Mobilidade e Defesa Civil estão produzindo toda a documentação necessária do projeto para enviar à Defesa Civil do Governo Federal.

Continua após a publicidade:

Segundo o secretário de Infraestrutura e engenheiro pós-graduado em Planejamento de Projetos e Obras, Lídio Valença, quatro pontos são prioritários para receber as obras na Beira Mar: Canal Nossa Senhora Aparecida até a Rua Paquistão; Canal Uruguai até a Rua Arquiteto José Geraldo Castro Paes; Rua Serra Leoa até a Rua Professor Pedro de Lima Ramos; e na Rua Pedro Augusto Carneiro Leão.
Os quatros trechos somam um total de 1.223 metros de extensão.

O enrocamento da orla consiste no uso de blocos de rocha granítica de tamanhos variados, manta geotêxtil e areia.

O projeto está sendo idealizado pela geóloga e doutora em Geociência com especialidade em Erosão Costeira, Élida Regina de Melo, da equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura. A secretária executiva de Defesa Civil da Prefeitura, engenheira Cíntia Silva, também está participando dos estudos.

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Paulista