Desde o início das operações de socorro à população atingida pelas fortes chuvas e enchentes no Rio Grande do Sul já foram realizadas mais de mil horas de voo.

A informação foi divulgada durante a 9ª reunião da Sala de Situação, coordenada pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa, nesta segunda-feira (13). 

O trabalho das equipes federais no estado segue sob a coordenação do comando militar do Sul. Segundo a totalização deste domingo, as ações realizadas pelos militares de Exército, Marinha e Aeronáutica já resultaram no resgate de 66 mil pessoas e de oito mil animais domésticos.

Segundo balanço divulgado pela Defesa Civil às 12h desta segunda, são 447 os municípios afetados pelos efeitos das chuvas no estado. O número de pessoas em abrigos é de 79,5 mil. São 538 mil desalojados, 2,11 milhões de pessoas afetadas e 806 feridas.

O número de mortes confirmadas é de 147 e há 127 desaparecidos. Levando em conta as forças de segurança federais, estaduais e municipais, além dos voluntários, são 76 mil pessoas resgatadas e 10,8 mil animais.

Fake news atrapalham

O general de Brigada Marcelo Zucco destacou que as notícias falsas, fabricadas de modo enganoso para viralizar em redes sociais, têm colocado em risco a proteção e o salvamento de vidas. O assunto já foi tratado em reunião na semana passada e voltou a ser destacado. 

Em resposta, o ministro Rui Costa voltou a destacar que o Governo Federal já tomou providências e reforçará o combate às notícias mentirosas.

O 14º dia desde que os temporais começaram no Rio Grande do Sul é de mais alerta. Os dados meteorológicos apresentados na Sala de Situação indicam mais chuvas na noite desta segunda, seguindo pela madrugada de terça-feira.

As condições climáticas foram discutidas na reunião e os órgãos do Governo Federal seguem monitorando o tempo todo para avaliar eventuais ações a serem adotadas in loco.

Planos emergenciais

No Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, foram apresentados e aprovados 179 planos de trabalho pelos municípios atingidos, que representam o repasse de R$ 124 milhões. Estão em análise, até o momento desta publicação, outros 67 planos, que têm custo de R$ 97 milhões. A determinação do Governo Federal é analisar esses documentos em 24 horas. Ao todo, 147 municípios enviaram planos e estes já foram aprovados.

INTERNACIONAIS – As doações internacionais podem ser entregues nos consulados, embaixadas ou delegações oficiais. Contudo, para países que fazem fronteira com o Brasil, o caminho de doações de pessoas físicas pode ser através de Alfândegas e Inspetorias da Receita Federal na fronteira terrestre, órgãos que cuidarão do encaminhamento desses suprimentos.