Politico: Deputado Federal Ricardo Teobaldo

Foto: Beto Dantas/Portal de Prefeitura

Ricardo Teobaldo Cavalcanti, foi Deputado Estadual por dois mandatos e prefeito de Limoeiro, também por duas vezes. Atualmente está no primeiro mandato de Deputado Federal pelo PODEMOS.

Teobaldo declarou que, como municipalista, acredita numa reforma tributária que atenda às demandas dos municípios.“O governo federal descentralizou diversos serviços, passando-os para os municípios. Isso cria uma dificuldade na gestão municipal. Os prefeitos têm que ir a Brasília para buscar dinheiro. O bolo da arrecadação tem que ser mais bem dividido”. Teobaldo forneceu como exemplo os Postos de Saúde do Programa de Saúde da Família. “O município recebe, nesse caso, 30% do que gasta”, completou o Deputado.

Sobre sua atuação na Câmara Federal, categoricamente, Teobaldo afirmou: “Acredito que sou um dos Deputados Federais que mais colocou dinheiro em município”. Segundo o parlamentar, a cidade de Limoeiro recebeu recursos na ordem de 40 milhões de reais para obras de pavimentação, asfalto e calçamento, graças a sua atuação. “Nenhuma cidade do porte de Limoeiro teve um aporte desse montante por parte do Governo Federal. Tenho uma atuação forte de liberação de recursos. Montei um gabinete em Brasília que acompanha as demandas dos municípios, aos quais dou uma grande assistência”. O político citou algumas cidades que foram auxiliadas graças ao seu empenho em Brasília: Feira Nova, Limoeiro, Lagoa do Ouro, Ipojuca, Paudalho, Bom Jardim, Taquaritinga, entre outros.

Ao iniciar seu primeiro mandato de Deputado Federal em 2014, Ricardo Teobaldo teve muitos desafios. “Pegamos impeachment, pegamos Presidente afastado, Presidente da Câmara afastado, foi atípico”, afirmou o parlamentar. Mas Teobaldo cita êxitos importantes: “Com todas essas dificuldades, fui Relator de Orçamento no meu primeiro mandato. Reatei o orçamento da União. Dos 25 Deputados Federais Pernambucanos, só eu sou líder de Bancada. São conquistas importantes para alguém em seu primeiro mandato como Deputado Federal”.

O paramentar limoeirense, teceu alguns comentários sobre o cenário político atual do país. Ele mostrou-se preocupado com a apatia dos brasileiros com a Política. Em sua visão, não votar, no contexto em que o país está, só colabora para deixar no poder muitas pessoas que deveriam sair de seus cargos eletivos. “A única forma de você melhorar a Política, é participando dela. O melhor é a participação com qualidade”, declarou o Deputado, referindo-se às informações que os eleitores devem buscar sobre a ética dos candidatos. E já que o tema é o futuro, perguntamos o que ele espera para 2018 nas urnas: “Em 2018 pretendo me reeleger Deputado Federal”

O PODEMOS, no que diz respeito às eleições presidenciais desse ano, vai apoiar o Senador Álvaro Dias, que ainda é pouco conhecido no Nordeste. Apesar de ter o menor índice de rejeição, o nome do Senador não tem uma visibilidade impactante. Sobre essa questão, Teobaldo declarou: “Ele é o candidato de parte da Justiça, da OAB e do Ministério Público e de tudo quanto é órgão de controle, como a Polícia Federal. O Presidente Nacional da OAB apoia Dias”. Aparentemente, Álvaro Dias também tem o apoio da Rede Globo, aonde aparece com bastante frequência.

Como líder do PODEMOS,Teobaldo tem acompanhado, sempre que pode, a agenda de Álvaro Dias em viagens pelo país. Já o acompanhou ao Maranhão, Belém, Fortaleza e a Salvador. O Senador também veio, recentemente, a Pernambuco. Contudo, dessa vez foi a convite da OAB Nacional.

Ricardo Teobaldo fez questão de citar algumas informações importantes com relação a Álvaro Dias. Ao deixar o Paraná, a legislação permitia que o Senador saísse de lá com a aposentadoria de governador – da qual Dias abriu mão. Se contado o tempo desde que abriu mão da aposentadoria até os dias atuais, ele teria deixado de receber em torno de 10 milhões de reais. Perguntado pelo motivo pelo qual abriu mão da referida verba, Álvaro Dias teria respondido que o fez para não perder a autoridade para criticar coisas que não acha corretas. Também abriu mão de uma verba indenizatória desde que se elegeu Senador. No qual já esta pelo quarto mandato.

Outra peculiaridade importante de Álvaro Dias é que o parlamentar nunca foi processado em sua vida pública. “É inédito uma pessoa que tenha sido Governador, Deputado Federal e Senador, não ter um único processo contra ele. Ele é experiente na vida publica e tem as mãos limpas”, destaca Teobaldo.

Em Pernambuco, o ex-Prefeito de Limoeiro apoia, para Governo do Estado, o Senador Armando Monteiro. Reforçou ainda, que nestas eleições para Presidente e Governo, o que estará em jogo não é o carisma, e sim, a ética dos candidatos. “Como Álvaro Dias, Armando Monteiro também não tem seu nome citado em nada relativo a investigação”

Teobaldo acredita que o Estado precisa de uma renovação política completa. “Acredito que o PSB já deu o que tinha que dá, e a população tem percebido isso”. Segundo o Deputado, o PSB produziu políticas públicas positivas no Estado, e que foram fruto do desempenho do ex-Governador Eduardo Campos.  Teobaldo é taxativo em concordar que Pernambuco chamou a atenção do país através de mudanças que geraram estatísticas favoráveis na Saúde, na Educação e na Segurança. Mas questionou o fato de que, na atual gestão governamental, alguns índices voltaram a chamar a atenção, mas, agora, negativamente. Ele exemplificou usando o caso da Segurança Pública. “Os índices de violência na Segurança estão mais altos do que quando iniciou o Pacto pela Vida. Isso significa que o Paulo Câmara não teve capacidade nem condição de fazer a gestão que Eduardo vinha fazendo”. Citou mais exemplos: “A Saúde do Estado é uma das piores. A imprensa noticiou recentemente que o Estado gasta 40 milhões com propaganda, mas falta remédio para o tratamento de Câncer. Tem hospital do Estado que está com o andar todo desativado, com equipamentos sem funcionar. Está faltando ambulância em hospitais do interior, faltando médico, e os terceirizados da Saúde sem receber salário”.

O Deputado nos informou que tem feito pesquisas de intenção de voto sobre os possíveis candidatos. Ele resumiu as pesquisas da seguinte forma: “Paulo Câmara aparece com 20,22,23 por cento de intenção de voto, e tem entre 65 e 68 por cento de rejeição em todas as regiões do Estado.  Eu não vejo como Paulo Câmara ganhar a eleição”. Teobaldo conclui: “Você faz uma pesquisa hoje, e Armando lidera em Pernambuco. A rejeição menor é a dele, e a intenção de voto maior também. Quatro partidos, cinco Deputados Federais, seis Deputados Estaduais, mais de vinte Prefeitos, estão com Armando”.