Um novo estudo sobre o uso da maconha e a psicose foi realizado pela Nature Mental Health e publicado na segunda-feira, 3 de junho: Avaliando taxas e preditores de sintomas psicóticos associados à cannabis em pesquisas observacionais, experimentais e médicas.

Como o título da pesquisa já diz, o estudo visa obter alguma clareza sobre a psicose associada ao uso da cannabis, com mais de 200 mil participantes.

📲 Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Continua após a publicidade:

Algumas análises anteriores sugeriam que a psicose ocorra entre 1% e 70% dos consumidores de cannabis, enquanto a nova análise conclui que cerca de 1 em 200 (ou apenas 0,5%) pode sofrer um episódio psicótico, envolvendo alucinações, delírios e paranóia.

Em relação aos genes da esquizofrenia, já haviam explicações por que alguns usuários de cannabis desenvolvem psicose e outros não.

Consumidores que tenham algum tipo de problema na saúde mental pré-existentes tem o risco maior do que outras pessoas. Esse risco é mais severo em mulheres e jovens adultos.

Indivíduos que fazem uso da droga mais cedo e com mais frequência não apresentam maior risco de psicose nesta análise específica de episódios psicóticos agudos. Mas, o uso diário ainda pode representar um risco maior de desenvolver a longo prazo.

Confira o estudo na íntegra.

Continua após a publicidade: