A Prefeitura de Taubaté, no interior de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Educação, expediu uma circular orientando aos professores que expressões de cunho religioso estão proibidas dentro das escolas.

A decisão se dá após o Ministério Público emitir um alerta para que os professores não usem frases como “Deus te abençoe”, com os alunos; nem façam a oração do Pai-Nosso, ou ensinem canções infantis com conotação religiosa.

Leia também:
>>>Igreja da Inglaterra analisa utilizar termos neutros para se referir a Deus

Todos os professores da rede municipal tiveram que assinar um termo de ciência; e, assim, se comprometeram a atender a recomendação. O profissional que descumprir, poderá levar uma advertência.

O promotor Darlan Dalton Marques foi quem assinou a recomendação, segundo ele, uma denúncia anônima denunciou o proselitismo religioso dentro das escolas da cidade.

Da redação do Portal de Prefeitura com informações do Pleno News