Igreja

PAPA FRANCISCO: 'Hoje, o maior perigo é a ideologia de gênero'

O Pontífice recebeu no Vaticano, o encontro internacional "Homem-Mulher, imagem de Deus". Por uma antropologia das vocações"

Papa Franscico fala sobre o perigo da ideologia de gênero.
Papa Francisco no Vaticano. Foto: VATICAN MEDIA/ Divisione Foto

O Papa Francisco recebeu os participantes da conferência “Homem-Mulher, imagem de Deus. Por uma antropologia das vocações”, promovida pelo Centro de Pesquisa e Antropologia das Vocações.

Devido a um resfriado, o Papa pediu ao seu colaborador mons. Ciampanelli para ler o texto preparado, mas numa breve saudação improvisada, volta a estigmatizar a ideologia de gênero que cancela as diferenças: “Cancela a humanidade”.

O Pontífice recebeu em audiência, nesta sexta-feira, 1º de março, no Vaticano, os participantes do encontro internacional “Homem-Mulher, imagem de Deus. Por uma antropologia das vocações”, promovido pelo Centro de Pesquisa e Antropologia das Vocações (CRAV) e coordenado pelo prefeito emérito do Dicastério para os Bispos, cardeal Marc Ouellet.

O encontro se realiza, no Vaticano, neste 1° de março e no sábado (2), e reúne vários estudiosos, filósofos, teólogos e pedagogos para refletir sobre a antropologia cristã, o pluralismo, o diálogo entre culturas, e o futuro do cristianismo.

Antes de seu discurso, lido pelo seu colaborador o mons. Filippo Ciampanelli, porque o Papa ainda está resfriado e se cansa quando lê, Francisco proferiu algumas breves palavras.

Encontro importante entre homens e mulheres

A seguir, o Papa disse que leu um romance do início do século XX, escrito pelo filho do arcebispo de Cantuária intitulado: “O Senhor do Mundo”.

Segundo Francisco, “o romance fala do futurismo e é profético, pois mostra essa tendência de cancelar todas as diferenças”.

A seguir, o mons.Ciampanelli leu o discurso do Papa.

Em seu discurso, o Pontífice faz uma ressalva.

Da redação do Portal com informações do Vatican News.