O versículo de Lamentações 3:21 nos convida a refletir sobre a importância da memória na nossa jornada de vida. Como mencionado por um poeta querido, a memória idealmente deveria ser um santuário de recordações e um relicário de saudades. No entanto, muitas vezes ela registra não apenas os momentos que gostaríamos de lembrar, mas também os de dor e tristeza.

É como se nossa memória fosse um DVD da vida, em que revivemos momentos marcantes como casamentos, nascimentos e conversões, mas também somos confrontados com dores profundas como perdas, traições e decepções. Nessas horas, parece que algo invisível assume o controle remoto e aperta o botão “pause”, fazendo com que os momentos ruins se congelem, parecendo não ter fim.

Jeremias, em um dos períodos mais sombrios da história da sua nação, revelou um segredo poderoso e libertador: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança!” Ele nos ensina que não somos reféns das lembranças dolorosas, mas podemos escolher direcionar nossa memória para aquilo que nos traz esperança e renovação

Continua após a publicidade:

O profeta nos dá uma receita simples, mas profunda:

  1. Lembre-se de que as misericórdias do Senhor são renovadas a cada manhã. É uma garantia divina, independente das circunstâncias. Cada novo amanhecer traz consigo a renovação das misericórdias de Deus sobre nossas vidas.
  2. Reconheça a grandeza da fidelidade de Deus. Mesmo quando somos infiéis, Ele permanece fiel porque não pode negar a Si mesmo. Sua fidelidade é a base da renovação diária das Suas promessas e misericórdias.
  3. “A minha porção é o Senhor”. Em meio à destruição ao nosso redor, nossa verdadeira porção não está no que os nossos olhos veem, mas no Senhor da nossa vida. Ele é a nossa herança e segurança, independentemente das circunstâncias.

Amigos e amigas, temos o poder de escolher onde focar nosso olhar e nosso coração. Alguns se fixam no desespero e nas tragédias, enquanto outros, guiados pela fé, contemplam a glória de Deus e proclamam: “Minha porção é o Senhor, não a desgraça!” Podem ser chamados de sonhadores ou visionários, mas, para a glória de Deus, estarão no pódio da vitória para sempre.

Que possamos alimentar nossa memória com a certeza de que somos fortalecidos e vitoriosos Nele, e que Suas promessas são mais atuais que as notícias de amanhã. Como disse Billy Graham ao New York Times, suas palavras ressoam: “Amém!”

Que essa reflexão nos inspire a trazer à memória aquilo que nos traz esperança, renovando nossa fé e nossa confiança no Deus que é fiel e misericordioso.

Que a paz e a graça de Deus estejam conosco sempre.

Continua após a publicidade:

  • D. Alexandre Ximenes