Tales de Carvalho, empresário e astrólogo, filho do escritor Olavo de Carvalho, enfrenta sérias acusações de abuso sexual, tortura física e psicológica por parte de quatro mulheres, incluindo sua ex-mulher e suas duas filhas.

Continua após a publicidade:

📲Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular.

Os relatos detalham um período de mais de duas décadas de abusos que ocorreram sob o mesmo teto.

As mulheres acusam Tales de práticas de tortura, exposição a vídeos de estupro infantil e manipulação psicológica.

As denúncias surgiram durante uma entrevista à Coluna do Guilherme Amado, do Metrópoles.

Calinka Padilha de Moura, ex-mulher de Tales, descreveu agressões físicas como chicoteamento com fio de telefone molhado, além de ameaças de mutilação.

Ela também relatou que o filho de Olavo de Carvalho a obrigava a assistir vídeos de estupro infantil antes de cometer abusos sexuais.

A filha de Tales e neta de Olavo de Carvalho, Julia Moura de Carvalho, disse que chegou a abrir um vídeo no computador dele.

Continua após a publicidade:

Calinka também mostrou um e-mail que recebeu de Tales, em 2003, quando eram casados, onde o homem dizia sentir algo muito forte por uma uma menina que na época tinha 14 anos.

Outras ex-mulheres, que preferiram permanecer anônimas, corroboraram os relatos de abuso e manipulação dentro do Instituto Cultural Lux et Sapientia (ICLS), que tem Tales e seu irmão, Luiz Gonzaga de Carvalho, como fundadores.

Ao Metrópoles, Tales afirmou que não abusou, negando as alegações, e disse que seus relacionamentos se baseavam em convicções religiosas e consensuais. Ele destacou decisões judiciais favoráveis que rejeitaram as acusações contra ele.

“Foram utilizadas por ela para tentar privá-lo da guarda da filha menor”. “A Justiça não deu crédito a essas mentiras, a guarda foi decidida em favor de Tales, e Calinka se comprometeu com não repeti-las em troca da extinção de duas queixas-crime (vã promessa, como se vê)”, afirmou a nota.

Sobre o casamento com uma menor de idade, a nota disse ser “fato público que Tales e ela se enamoraram quando ela tinha 14 anos, passando a morar juntos quando ela já contava com 18 anos, depois do casamento segundo a religião islâmica”.

Esta matéria foi elaborada com base nas informações do Metrópoles. Para ver todo o conteúdo, clique aqui.