Continua após a publicidade:

A Polícia Federal (PF) realizou, no mês de junho, diversas fiscalizações no estado de Pernambuco para verificar execução de atividade típica de segurança privada por empresas sem autorização do órgão.

Cidades fiscalizadas pela PF em Pernambuco

Ações tiveram foco nas festas juninas que aconteceram em diversas cidades pernambucanas, como: Caruaru, Pesqueira, Petrolina, Vitória de Santo Antão, Surubim, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, entre outras.

Continua após a publicidade:

📲 Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Ao todo, foram realizados três procedimentos de encerramento de atividades de segurança privada não autorizadas.

Riscos

A contratação desses serviços de segurança privada coloca em risco a integridade física de pessoas e o patrimônio dos contratantes, já que tais serviços clandestinos não se submetem ao controle da Polícia Federal quanto aos seus antecedentes criminais, formação, aptidão física e psicológica.

Continua após a publicidade:

Como identificar empresas autorizadas

Empresas autorizadas pela PF possuem dispositivos eletrônicos, como alarmes e circuito de câmeras, plano tático de segurança e pronta resposta em caso de ocorrências, além de ter responsabilidade civil e criminal perante o cliente, gerando segurança e tranquilidade para o contratante.

Pena

A empresa e o vigilante irregular podem responder pela contravenção penal de exercício irregular de profissão.

Histórico

Desde 2017, a corporação faz operações de âmbito nacional de empresas clandestinas de segurança. Segundo a PF, a falta da licença provoca a concorrência desleal com as empresas regulares.  

As firmas clandestinas não recolhem tributos e não contratam vigilantes devidamente registrados, capacitados e treinados para a função.

Continua após a publicidade:

Sem o curso de formação de vigilantes e sem o preparo para atuar na segurança das festividades, tais pessoas podem elevar o potencial de risco e violência para o público, podendo, inclusive, ter antecedentes criminais. 

Da redação do Portal com informações da Polícia Federal.

Continua após a publicidade: