Inspeção

FISCALIZAÇÃO descarta PRODUTOS IRREGULARES no Mercado EXTRA do Recife

O estabelecimento também foi autuado pelo Corpo de Bombeiros por causa da ausência de hidrante.

Fiscalização recife
Fiscalização descarta produtos no Mercado Extra, no Recife. Foto: Divulgação

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) realizou, na última terça-feira, 6 de fevereiro, em conjunto com os Procons Recife e Pernambuco, Vigilância Sanitária do Recife, Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (IPEM-PE) e Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBM-PE), a quarta fiscalização em supermercados da capital pernambucana.

O estabelecimento inspecionado foi o Mercado Extra, localizado na Avenida Caxangá.

o principal ponto de atenção foi a segurança das instalações da loja, autuada pelo Corpo de Bombeiros por causa da ausência de hidrante, irregularidade na central de gás, alarme de incêndio inoperante e falta de isolamento do gerador elétrico. Tais condições levam a um risco aumentado de incêndio no empreendimento.

Ele também ressaltou que os órgãos vão manter visitas regulares aos estabelecimentos comerciais, com o intuito de promover um acompanhamento detalhado e promover melhorias na prestação de serviço aos consumidores.

Já os Procons Recife e Pernambuco, acompanhados da Vigilância Sanitária do Recife, avaliaram os produtos em exposição, a fim de coibir as vendas de itens fora da validade ou sem informações precisas ao consumidor.

Foram descartadas cinco bandejas de caqui, cinco de uva, uma de tomate, uma de cereja, uma de tangerina e um saco de ração para cães.

O Secretário Executivo de Justiça e Promoção dos Diretos do Consumidor, Anselmo Araújo, destacou que o MPPE pode sempre contar com o Procon-PE em parcerias futuras.

Outra vertente da inspeção é o aferimento dos instrumentos de pesagem utilizados no supermercado.

Técnicos do Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (IPEM-PE) testaram se as balanças estavam calibradas dentro da margem de tolerância e compararam se o peso dos produtos pré-medidos batia com o informado nas etiquetas.

Na fiscalização da terça, o órgão lavrou 16 autuações em produtos pré-medidos que tiveram peso inferior ao informado na etiqueta, apreendeu dois produtos sem selo do Inmetro e reprovou duas balanças.

Ministério Público de Pernambuco