Balanço

Carnaval do RECIFE atrai 3,4 milhões de foliões e movimenta R$ 2,4 BI na economia, diz PCR

"O bom da vida é isso. Você conquista um grande resultado, comemora, mas já pensa em como crescer ainda mais", disse o prefeito João Campos.

prefeitura recife balanço carnaval joão campos
Prefeito do Recife fazendo balanço do Carnaval, no Paço do Frevo. Foto: Marlon Diego/PCR

O Recife entregou tudo o que prometeu e foi bem além no Carnaval 2024. Consolidada como a maior do país, a festa de rua tomou conta de toda cidade. E os números são grandiosos. Pela primeira vez com seis dias de programação oficial, o reinado de Momo atraiu 3,4 milhões de foliões para a capital pernambucana, 20% a mais do que em 2023, criando 57 mil postos de trabalho temporários e gerando R$ 2,4 bilhões de movimentação na economia.

A capital pulsou ao som de frevo, maracatu, samba, pagode, rock, trap e tantos outros ritmos musicais com as mais de 3 mil apresentações artísticas na programação, incluindo 1,7 mil da Cultura Popular, sendo 98% da grade formada por artistas locais.

A folia aconteceu por toda parte, com 49 polos, 2 milhões de pessoas no Bairro do Recife e 1,4 milhão nos palcos descentralizados. A ocupação hoteleira da cidade chegou a 96% dos leitos e a pesquisa de satisfação apontou que 98% do público entrevistado pretende voltar a brincar a folia na cidade no ano que vem. No total, foram mais de 8 mil profissionais trabalhando para todo mundo curtir, em paz e alegria, o maior Carnaval em linha reta.

A grande novidade na organização do evento foi o papel de destaque assumido pelo Centro de Operações do Recife (COP), que pela primeira vez ficou responsável pelo planejamento, coordenação e monitoramento dos serviços municipais, articulando as ações de mais de 20 secretarias e órgãos municipais, na mesma linha do trabalho que “estreou” no Réveillon.

Criado pela Prefeitura do Recife no ano passado, o COP funcionou presencialmente durante a folia, numa sala ao lado do Marco Zero, e usou ferramentas como central de drones, painel online de acompanhamento das ocorrências e central de videomonitoramento em pontos estratégicos, com 145 câmeras, para verificar, em tempo real, a efetividade dos serviços prestados.

Na sala do COP, seis painéis exibiram as imagens das câmeras que fizeram o videomonitoramento dos principais pontos de concentração de foliões. Com 145 equipamentos distribuídos no Bairro do Recife, no percurso do Galo, nas saídas do Centro e, pela primeira vez, nos polos descentralizados, a cidade teve 57 câmeras a mais do que no ano passado.

Os painéis mostraram também dados em tempo real sobre fatores como trânsito, temperatura e chuvas. A sala reuniu representantes da Guarda Municipal, Fundação de Cultura, SAMU, Polícia Militar, Neoenergia, CTTU, Secretaria Executiva de Controle Urbano e Assistência Militar, que atuaram de forma integrada para resolver rapidamente as demandas que surgiram.

De acordo com Anderson Soares, gerente geral do COP, foi importante a rapidez na resolução de problemas

Com todas as suas cores, alegrias, tradições e acordes, o Recife celebrou o maior e melhor Carnaval em linha reta de sua história. A festa contou com 49 polos, mais de 3 mil apresentações e muitas novidades, começando a anunciar seus sinais ainda em novembro do ano passado, quando, numa estratégia inédita de divulgação, foram revelados os primeiros grandes nomes de artistas e atrações confirmados para subir aos palcos da cidade.

A saudade que trouxe a festa pelo braço era tanta que o Recife subverteu o calendário e devotou mais um dia a Momo: a quinta-feira que encerrava o sempre extenso calendário de prévias – foram mais de 50 eventos esse ano, com destaque para um feminino como nunca, lotado e beneficente como sempre Baile Municipal -, virou o primeiro dia oficial da folia, congraçando o axé dos afoxés recifenses e os tambores ancestrais do Tumaraca com a tradição percussiva do Olodum, em homenagem aos 80 anos de Naná Vasconcelos.

A noite de abertura contou ainda com as inesquecíveis apresentações de Gilberto Gil e do espetáculo Recife, Cidade do Mangue. Grande celebração ao movimento que fincou parabólicas no rico estuário cultural e musical recifense, o espetáculo reuniu vários artistas, ciceroneados por Louise, filha de Chico Science, um dos homenageados da festa, que foi devolvido aos palcos e públicos da cidade por um holograma, comovendo um Marco Zero lotado de corações de andada para o emocionado reencontro.

E tudo isso foi só o começo. Até a manhã de hoje, quando o Orquestrão, comandado por Spok, conduziu os incansáveis foliões na travessia ofegante da terça-feira gorda para a quarta-feira ingrata, a festa foi embalada ainda por uma constelação de peso, com mais de 98% de atrações locais e grandes nomes nacionais, como: Alceu Valença, Lenine, Spok, Maestro Forró e Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, André Rio, Antônio Nóbrega, Elba Ramalho, Nena Queiroga, Almir Rouche, Raphaela Santos, Priscila Senna, Thiaguinho, Mumuzinho, Marcelo D2, Pato Fu, Rachel Reis, Ave Sangria, Arnaldo Antunes, Teresa Cristina, Chico César, Marcelo Falcão, Martins, Isadora Melo, Nação Zumbi, Vanessa da Mata, Matuê, Mart’nália, Luíza Sonza e Pitty. Lia de Itamaracá, também homenageada da festa, se apresentou ontem, na derradeira noite de programação do superlativo palco do Marco Zero, colocando todo mundo para dar as mãos e celebrar as tradições musicais e ancestrais que deram origem à alegria recifense.

Para todos os gostos e todas as idades, o Carnaval do Recife também chamou o futuro para brincar, em seis polos exclusivamente dedicados ao público infantil, com direito a uma grande novidade: o polo do Parque das Graças.

Outro literalmente grandioso marco desse Carnaval foi o Galo Gigante da Paz, que acordou mais cedo e mais animado esse ano. Antecipada para a quarta-feira anterior à abertura do Carnaval, a subida do calunga foi embalada por muito frevo e várias atrações musicais, inaugurando mais uma tradição para a liturgia momesca recifense.

Nas imediações da ponte, nos arredores do bairro da Boa Vista, nascedouro do Carnaval e de suas tradições, quem cantou de galo foi a cultura popular. Marcando seu retorno à Dantas Barreto, o Concurso de Agremiações reuniu numerosas plateias para ver passar os grupos e brincantes que são Carnaval o ano inteiro, de domingo até ontem, abrindo alas para alguns dos mais representativos símbolos da cultura pernambucana, entre escolas de samba, blocos de pau e corda, tribos de índios, troças carnavalescas, maracatus de baque solto, maracatus de baque virado, clubes de frevo, clubes de boneco, caboclinhos, bois e ursos.

O Concurso, que teve desfiles também na Avenida do Forte, reunindo 226 agremiações, terá seus resultados divulgados nesta quinta-feira (15), na concorrida e emocionada apuração realizada no Pátio de São Pedro, na Casa 10, a partir das 10h.

A nova passarela do concurso inaugurou mais uma centralidade momesca no Recife, dedicada às tradições carnavalescas originárias, protagonizada pelos já consolidados polos do QG do Frevo, na Praça da Independência, e dos pátios de São Pedro e do Terço e reforçada por novidades como o polo Novo Cais, que estreou no Carnaval passado, na Avenida Martins de Barros, e pelo Circuito de Pátio a Pátio, repetido e ampliado este ano, desfilando as belezas e histórias de 57 agremiações nas tardes do domingo, da segunda e da terça-feira de Carnaval, partindo do Pátio do Livramento até o Pátio de São Pedro.

Nos pátios do Terço e de Santa Cruz, o sagrado e a ancestralidade da festa também pediram passagem. Na segunda-feira, o Pátio do Terço confirmou uma das mais antigas e bonitas celebrações do Carnaval recifense: a Noite dos Tambores Silenciosos, que reuniu 29 grupos de maracatus em saudação aos orixás e aos ancestrais da cultura de matriz africana que formou a identidade do povo recifense, pernambucano e brasileiro. No Pátio de Santa Cruz, Bois, Ursos, Caboclinhos e Índios se encontraram, no domingo, na segunda e ontem, em cerca de 40 apresentações, convidando o Recife a se encontrar também com suas origens.

Esse convite se espalhou ainda por toda a cidade. Em todos os polos da festa, a programação foi sempre iniciada pelos desfiles de brinquedos e brincantes, nos espetáculos batizados de Matriz de Cultura Popular (MCP), reunindo toda a diversidade e tradições das agremiações que fazem no Carnaval do Recife o maior em linha reta, o mais democrático, horizontal e cheio de história para contar. Os fazedores e fazedoras da nossa cultura mais genuína e tradicional realmente foram os grandes anfitriões da festa. Foram mais de 400 apresentações de orquestras de frevo. E, entre bois de carnaval, caboclinhos, afoxés, maracatus e tantas outras manifestações locais, incluindo o frevo, foram cerca de 1.700 apresentações da cultura popular, festa adentro e Recife afora.

TURISMO – O Carnaval é uma festa com um significado extremamente importante para todos os segmentos, principalmente para o turismo. Segundo dados coletados pelo Observatório do Turismo do Recife (OTREC), a movimentação no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Freyre, apenas no período de folia, ultrapassou a faixa de 150 mil pessoas. Para o período carnavalesco, as principais companhias aéreas como Azul, Gol e Latam incrementaram a oferta de voos, injetando 196 voos extras para atender a demanda, além dos 1.477 voos regulares. Atualmente, Recife realiza ligações diretas com 20 estados, sendo 41 voos diretos nacionais e 5 diretos internacionais.

A ocupação hoteleira na cidade, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Pernambuco (ABIH-PE) é de 96%, considerando o período de 9 a 13 de fevereiro. Os turistas que ficaram hospedados nos principais 30 hotéis da cidade foram apresentados ao Carnaval com a Blitz da Folia. Na ocasião, personagens invadiram o café da manhã dos estabelecimentos, surpreendendo mais de 32 mil turistas e recifenses.

Este ano, recifenses e turistas foram impactados com uma nova ativação promovida pela Secretaria de Turismo e Lazer do Recife, dessa vez, nas águas do rio Capibaribe. De 7 a 10 de fevereiro, a Balsa Frevo D’água animou os foliões em conjunto com o projeto Olha! Recife no rio, especial de Carnaval. Em comemoração ao Dia do Frevo, celebrado no último dia 9 de fevereiro, o público presente no Marco Zero foi presenteado com um show de 350 drones. Numa fusão de tecnologia e tradição, imagens da cenografia do carnaval recifense foram exibidas, transformando o céu em um grande bloco carnavalesco nas alturas.

Sabendo do quanto o evento este ano seria emblemático, a Secretaria de Turismo e Lazer do Recife encomendou uma pesquisa de satisfação para avaliar a sensação de quem vivenciou a folia recifense. Dos entrevistados, 98% afirmam que pretendem voltar para brincar o Carnaval do Recife; 98% informaram que recomendam a festa e cerca de 84% disseram que a festa recifense superou e/ou atendeu às expectativas. No item segurança, 68% dos foliões afirmaram que se sentiram muito seguros/seguros. Apenas 10% responderam o item inseguro/muito inseguro.

De 8 a 13 de fevereiro, 10 vans fizeram o serviço de transfer dos estacionamentos disponibilizados pela Prefeitura do Recife. A ação registrou mais de 37,5 mil foliões conduzidos até a Central do Carnaval, localizada na Rua do Observatório.

BALANÇO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS NO CARNAVAL 2024:

CENTRAL DO CARNAVAL

. O espaço de apoio ao folião contou com as centrais de Serviços, Gastronômica e Economia Criativa.

. Por lá passaram cerca de 763 mil pessoas, média 20% maior em comparação ao carnaval de 2023. O faturamento da Central do Carnaval foi de R$ 3,6 milhões.

. Este ano, foram recolhidos mais de 150 documentos e objetos, dentre os quais mais de 70 já foram desenvolvidos.

.  Os itens restantes ficarão disponíveis na Secretaria de Turismo e Lazer do Recife, localizada no 7º andar, do edifício-sede da Prefeitura do Recife, a partir de segunda-feira (19), das 9h às 17h. O telefone para contato é o 3355-9224 ou 3355-9405.

9.046 crianças com pulseira de identificação

ATENDIMENTO AO TURISTA

. Especializado em acolher e atender qualquer pessoa que queira orientação, o Centro de Atendimento ao Turista (CAT) foi um dos serviços disponibilizados durante os dias de festa.

. Os CATs (Aeroporto, TIP, Praça do Arsenal; Pracinha de Boa Viagem e Ambiental/2º Jardim de Boa Viagem) e o Centro de Informações na Central do Carnaval atenderam mais de 4,5 mil pessoas. Dos atendimentos, mais de 4,2 mil foram demandas nacionais e mais de 300 internacionais.

. Dentre os turistas nacionais atendidos, foi identificada a presença de turistas de 25 estados, tais como São Paulo, Ceará, Rio de Janeiro e Paraíba. Entre os atendimentos internacionais, foram registrados visitantes de mais de 17 nacionalidades, a exemplo de países como França, Argentina, Alemanha e Chile.

MOBILIDADE

. 39.239 passageiros no Expresso Folia, 15% a mais que em 2023

. 45 mil veículos atendidos em estacionamentos públicos

. 37,3 mil pessoas transportadas dos polos aos estacionamentos

. 5,1 mil veículos utilizando polos aos estacionamentos

SAÚDE

. 7.112 mil atendimentos médicos.

. 1.130 ocorrências atendidas pelo SAMU

. 257.972 mil preservativos distribuídos

. 2.169 inspeções da vigilância em saúde

. Distribuição de 53.460 garrafas plásticas para substituir garrafas de vidro

. 1300 inspeções realizadas pela Vigilância Sanitária

. 1.387 atendimentos na Central Bem-Estar

SEGURANÇA CIDADÃ

. 145 câmeras de monitoramento, sendo 57 a mais do que ano passado

. 4.200 lançamentos da Guarda Municipal

. Polos videomonitorados e com presença de efetivo

. Pela primeira vez, revista no acesso às pontes.

LIMPEZA E MANUTENÇÃO

. 533,06 toneladas de lixo recolhidas, 27% a mais que o ano anterior

. 32 toneladas de material reciclável recolhidas

. 2.500 mil pessoas envolvidas na operação de limpeza

. 3 Centrais de triagem e central de reciclagem com aquisição garantida

. 15 mil metros quadrados de tapume

. Mais de 17,5 mil metros de reforço de iluminação

DIREITOS HUMANOS

. 655 atendimentos a crianças e adolescentes pela Casa do Pequeno Folião

. 183 pessoas beneficiadas com o Camarote de Acessibilidade no Galo

. 320 pessoas com deficiência no frontstage do Marco Zero (PE Conduz)

. 100% das apresentações do Marco Zero com tradução em libras

MULHER

. Distribuição de 16.800 Manuais de Como Não Ser um Babaca

. 35.606 abordagens

. 14 atendimentos via WhatsAPP

. 35 atendimentos na Central do Carnaval

POLÍTICA URBANA E LICENCIAMENTO

. 1346 blocos licenciados

COMUNICAÇÃO DIGITAL

. 36 milhões de views nas transmissões do Kwai nos 6 dias de transmissão. Uma média de 6 milhões por dia de transmissão.

. 36 países visualizaram os conteúdos produzidos para as redes sociais –

. 3,2 milhões de visualizações no Youtube

. 13,2 milhões de pessoas alcançadas nas redes sociais, com mais de 1 milhão de interações apenas no Facebook e Instagram

. 4.576 visitas ao Conecta no Zap e 45 mil à programação do Carnaval

PROCON RECIFE

. O Procon Recife aumentou em mais de 100% os registros em relação ao ano passado.

. Em 2023, 700 pessoas passaram pelo estande do órgão municipal de defesa do consumidor, enquanto neste ano foram realizados 1.527 atendimentos.

MEIO AMBIENTE

. 533 alvarás de autorização sonora emitidos para os blocos de Carnaval.

. Fiscalizações de controle sonoro foram realizadas em 16 polos entre os dias 27 de janeiro (prévias)  e 13 de fevereiro (Carnaval). Ao todo, 26  blocos foram fiscalizados.

. No período, a SMAS recebeu apenas três denúncias relativas a blocos de carnaval e dois autos de infrações foram lavrados por falta de alvará e/ou descumprimento de condicionantes do alvará para uso de equipamento sonoro.

RECENTRO

. O Estanda’arte Recentro atraiu cerca de 9 mil visitantes.

. 36 mil garrafas de água mineral de 500 ml foram distribuídas, personalizadas com o nome e a marca do Recentro.

. Grafitagem dos tapumes que resguardaram o patrimônio das edificações do Bairro do Recife, em parceria com a Secretaria Executiva de Controle Urbano, envolvendo oito artistas.

. Durante os dias de programação carnavalesca, 15 Walkmídias circularam pelas ruas do Recife Antigo munidos de molduras instagramáveis que fizeram referência a diversos mega murais de arte urbana espalhados pelo Centro.