A Prefeitura de Olinda emitiu nota após a Ialorixá e percussionista Mãe Beth de Oxum, que lidera o grupo Coco de Umbigada e é Patrimônio Vivo de Pernambuco desde 2021, usar as redes sociais para falar sobre as dificuldades encontradas no Carnaval 2024 de Olinda e dizer ter sofrido racismo estrutural na gestão do prefeito Lupércio.

A artista afirmou que ela e seu grupo tiveram que comer no chão após apresentação no bairro de Guadalupe, em Olinda, no Sábado de Zé Pereira, 11 de fevereiro, pois, segundo o diretor de palco, as mesas e cadeiras ainda não tinham chegado.

Confira nota da Prefeitura de Olinda

A Prefeitura lamenta profundamente o fato ocorrido nas primeiras horas no Polo Guadalupe. O fornecedor vencedor da licitação atrasou a chegada do mobiliário dos camarins.

Após identificar a situação, notificamos imediatamente o erro do responsável, informando que medidas punitivas serão aplicadas.

No entanto, em nenhum momento, qualquer trabalhador do palco posicionou alimento no chão.

Destacamos também que o fornecedor agiu prontamente, solucionando o caso, com o mobiliário necessário.

Vale lembrar que a prefeitura vem valorizando e fortalecendo o Polo do Guadalupe. No mesmo palco passaram nomes importantes da cultura pernambucana, como Conde Só Brega, que cantou antes do grupo citado.