Ao som dos clarins de momo, quatro Patrimônios Vivos de Pernambuco abriram o Carnaval de Olinda 2024. O Homem da Meia-Noite, Elefante de Olinda, Pitombeira dos Quatro Cantos e a TCM Cariri Olindense saíram dos Quatro Cantos até o palco do Polo Erasto Vasconcelos, no Carmo, desejando aos foliões e turistas, sete dias com muita alegria, irreverência e paz nas ladeiras da cidade Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade. O prefeito Lupércio agradeceu a governadora Raquel.

A Prefeitura de Olinda trouxe como tema deste ano “O Carnaval de Olinda é a cara da gente”. O mote homenageia a identidade do nosso Carnaval, formado por múltiplos rostos e cores. O Prefeito Professor Lupércio destaca a multiplicidade cultural do Carnaval de Olinda e da valorização dos artistas da nossa terra. 

Mirella Almeida, Secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Olinda, ressalta os números do Carnaval.

A Governadora Raquel Lyra enfatizou o trabalho em parceria permanente com o Prefeito Professor Lupércio para fazer o melhor Carnaval de todos os tempos.

Abertura Polo Erasto Vasconcelos

Entre confetes e serpentinas, o Carnaval de Olinda exalta suas tradições e também valoriza sua diversidade cultural e musical. No primeiro show da noite, o intérprete e compositor Ed Carlos iniciou os shows do Polo Erasto Vasconcelos com muito frevo e fez todo mundo dançar ao passo da sua Ema.

Na sequência, Maciel Salú, filho do inesquecível Mestre Salustiano, trouxe para o pátio do Carmo lotado músicas dos seus 21 anos de carreira e do sexto disco intitulado “Ogum”, lançado em setembro do ano passado.

Aclamada pela crítica e público, a Banda Nação Zumbi, filha Olinda, fez subir a poeira com o peso dos tambores, reverbers eletrônicos e riffs de guitarra. No show, a banda fez o público cantar junto com as músicas – Foi de Amor, Macô, Manguetown, Banditismo Por Uma Questão de Classe, Praieira, Quando a Maré Encher, Tiro Certeiro e Maracatu Atômico. Canibal, da Banda Devotos, e Caboclos de lança do Maracatu Piaba de Ouro participaram da festa junto a Nação Zumbi.

Tradição na festa que abre o Carnaval olindense, Alceu fez todo mundo frevar com Bicho Maluco Beleza, Diabo Louro, Rosa Vermelha, Girassol e grandes sucessos da sua carreira para festejar quem veio até o Pátio do Carmo para dar início à festa mais democrática do Brasil.

Nesta sexta-feira, 09 de fevereiro, é a noite dedicada ao Brega Pernambucano. Sucesso no ano passado, a homenagem ao ritmo volta ao Polo Erasto Vasconcelos, no Carmo, com Labaredas, MC Tocha, Kelvis Duran, MC Sheldon, da Musa Priscila Senna, e fechando a noite com os sucessos da Favorita Raphaela Santos.

Homenageados do Carnaval 2024

Reginaldo da Paz 

Catador de materiais recicláveis e artesão, Reginaldo gosta mesmo de ser chamado de garimpeiro, justificado pelo prazer em fazer a triagem dos produtos, o que considera grande fonte de riqueza. É o Reginaldo Cabral, de 60 anos, que foi rebatizado pelo povo de Reginaldo da Paz.

Diariamente, costuma ganhar as ruas bem antes das 4h da manhã, correndo com muita disposição. Para além da geração de renda para a família, incluindo a esposa em tratamento de saúde, ele contribui com o meio ambiente, coletando itens como garrafas pet e latinhas, descartados indevidamente nas vias. 

Sua arte mais famosa está presente no coração de todos os foliões. É uma espécie de estandarte, em forma de coração vermelho, produzido com tampinhas de garrafa, chapas de alumínio trançadas e madeira.

No topo, a pomba branca representa o Espírito Santo. No centro está a palavra “Paz” que originou seu apelido. É o elemento que não falta, iluminando todos os encontros do Carnaval olindense, na Marim dos Caetés.

Lord de Olinda

Mario Medeiros Raposo foi a expressão da alegria, beleza e tradição do Carnaval de Olinda. Seus trajes requintados marcaram a festa, seguida com muito orgulho e afinco por ele, até o fim da vida. Fraque preto, luvas brancas, cartola e guarda-chuva. Assim desfilou por 63 anos o servidor, que era Guarda Municipal e ganhou o título de Lord. Sua história teve como origem a vestimenta, um presente especial recebido na década de 30, pelo seu avô português. 

Foi esta aparência peculiar, mesmo em meio ao calor da festa, que lhe rendeu este título de nobreza. Durante o período de momo, o Lord de Olinda desfilava pelas ruas do Sítio Histórico, não passando despercebido.

Hoje, filhos, netos e demais brincantes reverenciam sua memória, em meio a carinho e muita saudade. Mário ganhou um boneco gigante, que a cada ano encanta mais seguidores. A elegância inglesa, mas de alma pernambucana, alegrou a folia do maior Carnaval do Brasil. Partiu em 2006, tornando-se um grande mito.

Parceiros 

A Prefeitura de Olinda conta com o patrocínio de renomadas marcas para realizar o maior Carnaval do mundo, que este ano acontece entre os dias 08 e 14 de fevereiro, como Devassa (Patrocinadora Master), Aposta Ganha, Pitu, Schweppes Premium Drinks, Red Bull.

Da redação do Portal com informações da Secretaria de Comunicação de Olinda.