Continua após a publicidade:

Detentos do presídio de Igarassu, em Pernambuco, conseguiram arrecadar mais de R$ 1 milhão aplicando golpes por meio de um aplicativo de relacionamentos. No Distrito Federal, pelo menos 20 pessoas foram vítimas desses criminosos.

📲 Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Continua após a publicidade:

A operação para acabar o esquema ocorreu na manhã desta quinta-feira, 23 de maio, quando policiais civis de Brasília, em colaboração com as Polícias Civis de Pernambuco, Paraíba e São Paulo, cumpriram 22 mandados de prisão e busca e apreensão. 15 suspeitos foram detidos.

As penas para esses crimes podem chegar a um total de 28 anos de prisão. Além disso, as contas bancárias dos investigados foram bloqueadas.

Golpe

Continua após a publicidade:

Os detentos, fingindo ser mulheres, iniciavam conversas com homens pelo aplicativo de relacionamentos. Após estabelecer um contato, um segundo detento, usando outro número de telefone, entrava em cena, se passando pelo suposto namorado da mulher com quem a vítima estava conversando.

Esse segundo criminoso ameaçava a vítima alegando ser membro de uma facção criminosa. Ele afirmava que, se a vítima não pagasse uma quantia determinada, ele mataria a vítima e sua família. Para tornar a ameaça ainda mais real, os golpistas enviavam fotos portando armas de fogo.

A investigação conduzida pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) durou cerca de um ano e quatro meses.

Continua após a publicidade: