Um homem de 26 anos foi preso pela polícia na última quinta-feira, 20 de junho, na comunidade da Fazendinha, em Itamaracá, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Continua após a publicidade:

Detalhes do crime, segundo a polícia

O suspeito é acusado de ter estuprado uma mulher de 32 anos e sua filha autista de 11 anos na frente do pai, de 54 anos, e dos irmãos, de 2 e 5 anos. O crime aconteceu na residência das vítimas em Camaragibe, em abril deste ano, mas só foi divulgado recentemente.

📲 Entre em nosso canal de transmissão no TELEGRAM e fique por dentro das últimas notícias sobre POLÍTICA, FUTEBOL, CONCURSOS e RELIGIÃO em um só lugar.

A prisão do homem foi anunciada pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) na tarde da quarta-feira (26), durante coletiva de imprensa na sede da instituição, no Centro do Recife.

Participação de menor de idade

De acordo com a polícia, o suspeito contou com a ajuda de um adolescente de 16 anos, com quem já foi cunhado, para cometer o crime. Imagens de câmeras de segurança mostraram os dois suspeitos circulando em frente à residência das vítimas, observando o local antes da invasão.

Modus Operandi e motivação

Na época, o marido da vítima estava envolvido na venda de um terreno, o que pode ter motivado a invasão. Os suspeitos agiram com extrema violência, agredindo o marido com coronhadas e chutes, exigindo dinheiro que ele não possuía.

Roubo de pertences

Os criminosos roubaram um veículo modelo Gol, vários aparelhos celulares e R$ 500 em dinheiro, quantia referente ao benefício mensal da adolescente autista. Na fuga, o maior de idade deixou uma bermuda e um anel, itens que ajudaram na sua identificação. Atualmente, a família das vítimas reside em outro estado.

Morte do adolescente

Cerca de 24 dias após o crime, o adolescente cúmplice foi morto a tiros no bairro de Afogados, Zona Oeste do Recife, enquanto visitava a irmã. Dois homens desceram de um carro e o executaram.

Continua após a publicidade:

Histórico criminal e novas acusações

O suspeito preso possui histórico criminal por roubo e homicídio. Com a prisão recente, ele deve responder por roubo duplamente qualificado (por uso de arma e concurso de pessoas), estupro, estupro de vulnerável e tráfico de drogas, uma vez que a polícia encontrou 65 pedras de crack com ele.