Continua após a publicidade:

No mês de junho, a região metropolitana do Recife foi marcada por uma série de eventos violentos, conforme os dados revelados no relatório mensal do Instituto Fogo Cruzado. Entre os 105 mortos registrados, 99 eram homens e seis mulheres. Dos 29 feridos, 24 eram homens, três mulheres e dois não tiveram o gênero revelado.

A questão racial também se destacou, com 53 dos mortos sendo negros, sete brancos, e a cor ou raça de 45 não revelada. Dos 29 feridos, dois eram negros e 27 não tiveram a cor ou raça especificada.

Continua após a publicidade:

O levantamento ainda apontou que 13 adolescentes foram baleados, resultando em seis mortes e sete feridos. Em comparação com o mesmo período de 2023, houve 15 adolescentes baleados, com nove fatalidades e seis feridos.

Destacando eventos específicos, um idoso foi baleado e sobreviveu, enquanto no mesmo período do ano anterior não houve registro de idosos baleados. Além disso, dois incidentes fatais ocorreram durante roubos ou tentativas de roubo, enquanto cinco pessoas foram baleadas em tais circunstâncias em junho de 2023, com duas mortes.

A violência indiscriminada também foi um problema, com seis vítimas de bala perdida sobrevivendo em junho. No ano anterior, cinco pessoas foram atingidas por balas perdidas.

Continua após a publicidade:

Por fim, quatro casos de homicídio múltiplo foram registrados na região metropolitana do Recife, resultando em oito mortos. Em junho de 2023, ocorreram cinco casos semelhantes, com um total de 10 vítimas fatais.

Esses dados refletem um panorama preocupante da violência armada na região, exigindo medidas eficazes para a redução desses índices e para a proteção da população local.

O mapa da violência armada

Municípios

Entre os municípios mapeados pelo Instituto Fogo Cruzado, os mais afetados pela violência armada em junho foram:

  • Recife: 39 tiroteios, 32 mortos e 11 feridos
  • Jaboatão dos Guararapes: 18 tiroteios, 16 mortos e 5 feridos
  • Cabo de Santo Agostinho: 14 tiroteios, 14 mortos e 3 feridos
  • Olinda: 12 tiroteios, 10 mortos e 1 ferido
  • Goiana: 8 tiroteios, 6 mortos e 2 feridos
  • Paulista: 8 tiroteios, 5 mortos e 2 feridos

Bairros

Entre os bairros, os mais afetados pela violência armada foram:

Continua após a publicidade:

  • Goiana (Goiana): 7 tiroteios, 5 mortos e 2 feridos
  • Ponte dos Carvalhos (Cabo de Santo Agostinho): 5 tiroteios e 5 mortos
  • Nova Descoberta (Recife): 5 tiroteios e 5 mortos

SOBRE O FOGO CRUZADO

O Fogo Cruzado é um Instituto que usa tecnologia para produzir e divulgar dados abertos e colaborativos sobre violência armada, fortalecendo a democracia através da transformação social e da preservação da vida. 

Com uma metodologia própria e inovadora, o laboratório de dados da instituição produz mais de 50 indicadores negativos sobre violência nas regiões metropolitanas do Rio, do Recife, de Salvador e de Belém.

Continua após a publicidade:

Por meio de um aplicativo de celular, o Fogo Cruzado recebe e disponibiliza informações sobre tiroteios, checadas em tempo real, que não são o único banco de dados aberto sobre violência armada da América Latina, que pode ser acessado gratuitamente pela API do Instituto.