Pernambuco registrou um aumento nas mortes violentas intencionais no primeiro semestre de 2024. Os dados divulgados pela Secretaria de Defesa Social (SDS) indicam que 1.825 pessoas perderam a vida, um aumento de 1,8% em comparação com o mesmo período do ano passado, que contabilizou 1.792 casos, apesar de dois meses consecutivos de queda nos números em maio e junho.

As informações foram divulgadas primeiramente pelo jornalista Raphael Guerra, do site JC.

📲 Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Continua após a publicidade:

As mortes violentas intencionais incluem homicídios, latrocínios, feminicídios, lesões corporais seguidas de morte e óbitos decorrentes de ações policiais.

A Região Metropolitana do Recife (RMR) apresenta a situação mais crítica, impulsionada pela violência na capital e em municípios como Cabo de Santo Agostinho e Jaboatão dos Guararapes.

No Cabo de Santo Agostinho, as mortes aumentaram de 60 no primeiro semestre de 2023 para 93 no mesmo período de 2024, um crescimento de 55%. No Recife, o número de mortes subiu de 292 para 353, representando um aumento de 20,8%.

Vale lembrar que o programa Juntos pela Segurança, lançado pela governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), em novembro do ano passado, tem como meta reduzir em 30% o número de mortes violentas intencionais até o final de 2026, tomando como base os números de 2022, ano anterior ao início da gestão dela.