Pernambuco, mais uma vez, registrou saldo positivo de empregos no último mês de maio. Com a geração de 3.992 novos postos de trabalho formal, o Estado alcançou um aumento de 760% em relação ao saldo do mesmo mês do ano passado, quando foram criados 464 novos empregos.

Continua após a publicidade:

O resultado eleva para 8.810 o número total de postos gerados nos cinco primeiros meses deste ano. Os dados são do Novo Caged, divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), nesta quinta-feira, 27 de junho.

📲 Entre no nosso grupo de Telegram e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Além do saldo positivo de empregos, Pernambuco apresentou aumento no salário médio real de admissão.

Correspondendo a R$ 1.889,96 em maio deste ano, a remuneração cresceu 4,35% em relação a abril (R$ 1.811,18) e é 9,11% maior que no mês de maio do ano passado (R$ 1.732,15).

Com isso, a média salarial dos pernambucanos está acima da média do Nordeste, calculada em R$ 1.812,44.

A secretária de Desenvolvimento Profissional e Empreendedorismo de Pernambuco, Amanda Aires, destacou o aumento da empregabilidade feminina no Estado.

Continua após a publicidade:

O saldo de empregos das mulheres nos primeiros cinco meses de 2024 foi positivo frente à criação de postos de trabalho para homens por conta da entressafra da cana-de-açúcar, que resulta no fechamento de mais vagas para a mão de obra masculina.

A maioria dos grandes setores produtivos em Pernambuco apresentou saldo positivo de empregos em maio de 2024: Serviços (2.688), Comércio (993), Construção Civil (627) e Indústria (410).

O setor da Agropecuária, devido a características típicas da atividade para este período do ano, foi o único a registrar saldo negativo (-725), influenciado, principalmente, pelo cultivo da uva (-421) e do melão (-226).