Capital

COPERGÁS investirá quase R$ 1 BILHÃO até 2029 em Pernambuco

O diretor-presidente da empresa, apresentou o planejamento para a vice-governadora Priscila Krause e ao CEO Tadahary Shiroyama, da Mitsui Gás.

Copergás investirá quase R$ 1 bilhão em Pernambuco até 2029.
Fachada da companhia. Foto: Copergás/Divulgação

Visando um novo patamar de investimentos, a Copergás pretende investir, até o ano de 2029, um valor de R$ 989 milhões. O atual degrau, é reflexo da recuperação de margem e devido a uma nova política de dividendos, que fazia uma distribuição de 100% entre os acionistas

Com 65% a mais que o patamar anterior, que tinha um investimento de R$ 596 milhões, a nova política conseguiu reduzir a distribuição mencionada para 25%, levando os 75% restantes, a serem investidos no Estado de Pernambuco.

O diretor-presidente da empresa, Felipe Valença, apresentou o planejamento para a vice-governadora Priscila Krause e ao CEO Tadahary Shiroyama, da Mitsui Gás e Energia do Brasil.

Atualmente, a Copergás possui a quarta maior clientela de gás encanado residencial no Brasil, tendo a Mitsui Gás, que ocupa o segundo lugar no mercado de gás no país, como uma de suas acionistas. A Mitsui também é acionista diretamente de outras sete companhias de gás nos estados do Alagoas, Bahia, Ceará, Paraná, Paraíba, Santa Catarina e Sergipe e indiretamente de outras 11 empresas.

Em Pernambuco, a companhia possui 5 eixos de atuação, compreendem o adensamento do gás natural, intensificando o acesso do combustível fóssil tanto para empresas quanto para residências.

E é através de Projetos como o “Morar Bem”, recursos complementares de habitação são destinados do Polo Gesseiro, localizado em Araripina, fornecerá o combustível para as indústrias do setor.

Em 2023, Copergás autorizou o aumento de 31% do gás natural em Pernambuco

A Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe) autorizou a “recomposição da tarifa média praticada pela Copergás (Companhia Pernambucana de Gás) no percentual médio equivalente a 31,87%”.

O reajuste se deu após pedido da própria estatal do Governo de Pernambuco. O aumento já entra em vigor a partir desta sexta-feira, 27 de outubro.

Segundo a Arpe, o aumento decorre da “revisão da margem bruta de distribuição da Concessionária” e “do repasse do custo médio de aquisição do gás natural”.