Continua após a publicidade:

No último domingo, 9 de junho, presos declararam greve de fome em cadeias da Venezuela, reividicando melhorias no sistema a carcerário do país.

📲 Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Continua após a publicidade:

A greve acontece em ao menos 19 presídios e 30 centros de detenção em delegacias em 14 dos 24 estados do país e pelo menos 50 mil detentos participam do ato. De acordo com o Observatório Venezuelano de Prisões (OVP), o movimento é descrito como “pacífico”.

Observatório Venezuelano de Prisões também falou sobre o Ministério não apresentar nenhuma solução para a situação jurídica dos detetntos.

Continua após a publicidade:

Ativistas de direitos humanos denunciaram corrupção no sistema, além de atrasos processuais e racionamento de comida. Também é relatado que o governo de Nicolas Maduro mantém os prisioneiros nos centros de detenção das delegacias pelo ano inteiro, quando, de acordo com a lei, a permanência nesses locais deve ser de apenas alguns dias.

De acordo com a Folha de São Paulo, as autoridades venezuelanas receberam as denúncias.