Segundo informação dada pelo jornalista da Folha de Pernambuco, José Matheus Santos, no dia 8 de março, o Sport teria pedido ao Governo de Pernambuco que enviasse um representante da Polícia Civil e um da Polícia Militar para servirem de testemunhas no julgamento pelo qual o clube rubro-negro passará no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), referente ao atentado ao ônibus do Fortaleza.

Após ser notificada, a Secretaria de Defesa Social (SDS) do estado negou o pedido, mas se dispolibilizou a responder quaisquer esclarecimentos solicitados pelo STJD por ofícios à SDS.

O STJD marcou para o dia 9 de abril, às 15h, o jolgamento do pedido do recuso do Sport pela punição de oito partidas de portões fechados, pelo atentado contra a delegação do Fortaleza.

Até o momento o clube já pagou dois jogos de punição, um pela Copa do Brasil e e outro pela Copa do Nordeste. O próximo jogo, organizado pela CBF, será contra o Ceará, e está marcado para 10 de abril, um dia após o julgamento.