Na madrugada desta quinta-feira, 22 de fevereiro, o ônibus que levava a delegação do Fortaleza foi atacado por torcedores do Sport após o jogo entre as equipes, em Recife. Após o empate em 1 a 1, a delegação deixava a Arena Pernambuco no momento do ataque.

Torcedores do time pernambucano atiraram bombas, rojões e pedras contra o veículo, quebrando janelas e ferindo seis jogadores.

A governadora de Pernambuco, Raquel Lyra, se pronunciou na manhã desta quinta a respeito do ocorrido, através de seu perfil na rede social X, antigo Twitter. A gestora disse estar envergonhada e triste enquanto torcedora, e afirmou que o caso será apurado “com todo vigor”.

Veja a publicação:

Os atletas foram levados ao Real Hospital Português, em Recife, onde receberam tratamento médico. Após receberem atendimento e cuidados, foram liberados por volta das 5h30.

Os jogadores feridos foram o goleiro João Ricardo, os zagueiros Titi e Brítez, o lateral-esquerdo Gonzalo Escobar, o lateral-direito Dudu e o volante Lucas Sasha.

O Fortaleza emitiu uma nota oficial confirmando que todos estão em boas condições e conscientes.

O time do Sport Club também se pronunciou após o acorrido, através de uma nota publicada em seu perfil no Instagram, confira a nota completa:

“O Sport Club do Recife repudia veementemente os atos de violência praticados contra o ônibus da delegação do Fortaleza Esporte Clube na saída da Arena de Pernambuco após a partida desta quarta-feira.

Os absurdos atos de violência não condizem com a real conduta e comportamento da torcida rubro-negra, tampouco com os valores do Clube – que sempre irá abominar esse tipo de postura.

O presidente Yuri Romão, o executivo André Figueiredo, o coordenador técnico Ricardo Drubscky e a equipe médica do Clube já estão com delegação do time cearense, prestando apoio e todo o suporte necessário.

O Sport também já se colocou à disposição para ajudar na apuração dos fatos e as investigações, buscando identificar os envolvidos nesse ato criminoso.”