O presidente da Fifa, Gianni Infantino, se manifestou sobre a condenação de três torcedores do Valencia por atos racistas contra Vinícius Júnior, por oito meses, divulgada nesta segunda-feira.

📲 Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Esportes no seu celular

Continua após a publicidade:

O dirigente também lembrou a mensagem do futebol contra o racismo no mundo.

Infantino também reiterou a importância da decisão judicial tomada pela justiça espanhola.

A organização Human Rights Watch também celebrou a pena de oito meses de prisão, instando as autoridades espanholas a promoverem estratégias de combate ao racismo sistemático. “O racismo não tem lugar no esporte”, afirma a organização, que publicou um vídeo em que Vini Jr., com lágrimas nos olhos, destaca que Espanha “não é um país racista”, mas que “há muito racista” no país.

Continua após a publicidade:

Na sua mensagem, a entidade insta o governo espanhol a promover uma estratégia que proteja as minorias raciais e étnicas da discriminação, da violência racista e das desigualdades.

Estadão Conteúdo.