Por causa dos ataques proferidos ao ônibus da delegação do Fortaleza Esporte Clube, na madrugada desta quinta-feira, 22 de fevereiro, pelos torcedores da Torcida Organizada Jovem do Sport, a diretoria da Jovem do Leão publicou uma nota repudiando o ocorrido. (confira nota na íntegra abaixo)

Saiba o que aconteceu

O ônibus que carregava a delegação do Fortaleza foi alvo de pedras e bombas, por torcedores do Sport, na madrugada desta quinta-feira, 22 de fevereiro, quando deixava a Arena Pernambuco, na região metropolitana do Recife.

Na ocasião, o tricolor do pici havia empatado com o rubro-negro pernambucano em 1×1, pela Copa do Nordeste.

Seis jogadores foram feridos no ataque e precisaram ser hospitalizados, de acordo com o clube cearense.

Vídeos divulgados pelo próprio clube mostram jogadores feridos e assustados dentro do ônibus.

Também há imagens das janelas quebradas e dos vidros estilhaçados sobre o chão e sobre os bancos do ônibus. Há ainda manchas de sangue em diversos pontos do veículo.

Governadora se pronuncia

Torcedores do time pernambucano atiraram bombas, rojões e pedras contra o veículo, quebrando janelas e ferindo seis jogadores.

A governadora de Pernambuco, Raquel Lyra, se pronunciou na manhã desta quinta a respeito do ocorrido, através de seu perfil na rede social X, antigo Twitter. A gestora disse estar envergonhada e triste enquanto torcedora, e afirmou que o caso será apurado “com todo vigor”. (veja posicionamento abaixo)

Os atletas foram levados ao Real Hospital Português, em Recife, onde receberam tratamento médico. Após receberem atendimento e cuidados, foram liberados por volta das 5h30.

Os jogadores feridos foram o goleiro João Ricardo, os zagueiros Titi e Brítez, o lateral-esquerdo Gonzalo Escobar, o lateral-direito Dudu e o volante Lucas Sasha.

O Fortaleza emitiu uma nota oficial confirmando que todos estão em boas condições e conscientes.