Deposto

Justiça retira presidente da CBF do cargo, após fim do Brasileirão

Além de Ednaldo Rodrigues, os vices-presidentes da entidade também foram retirados dos seus cargos.

Presidente da CBF
Ednaldo Rodrigues. Foto: Reprodução/CBF.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) decidiu nesta quinta-feira, 7 de dezembro, depor Ednaldo Rodrigues do cargo de presidente da CBF.

Além de Ednaldo, os vices-presidentes da entidade também foram retirados dos seus cargos. A justiça determinou que o cargo de chefe do Executivo da CBF seja assumido pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, José Perdiz.

Na determinação, José deve assumir a instituição pelo prazo de 30 dias para que conduza uma nova eleição.

Entretanto, a decisão passará a valer a partir da segunda-feira (11), quando for publicada. Pois hoje a CBF deu férias gerais para todos os seus funcionários e amanhã, sexta-feira, será feriado na Justiça.

De acordo com os magistrados, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre o Ministério Público do Rio de Janeiro e a CBF em março de 2022 é ilegal. 

A decisão pode anular a eleição de Ednaldo Rodrigues e todos seus oito vice-presidentes, a qual aconteceu em 22 de março de 2022.