O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor), se manifestou sobre o ato de violência praticado contra os atletas do Fortaleza no Recife, na madrugada desta quinta-feira, 22 de fevereiro, após partida contra o Sport pela Copa do Nordeste 2024.

Diante do ocorrido, o Ministério Público informou que reforça que adotará as providências cabíveis a fim de que os envolvidos no atentado sejam devidamente punidos.

O órgão informou que estuda a possibilidade de impedir a presença da torcida visitante do clube pernambucano em jogos ocorridos no Estado do Ceará até que os incidentes desta quarta-feira sejam elucidados.

O MP também disse acionará Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que, no âmbito da Justiça Desportiva, sejam aplicadas punições ao Sport e às torcidas organizadas possivelmente envolvidas no ato de violência.

Ao lado do Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE), o órgão disse que pretende acompanhar as investigações para identificação e posterior punição dos responsáveis pelo ato criminoso.

Possíveis punições ao Sport

Torcedores de diversos clubes do Brasil e de alguns rivais do Sport pedem o banimento da equipe rubro-negra da Copa do Nordeste.

O motivo seria os ataques que alguns torcedores protagonizaram contra o ônibus da comissão do Fortaleza na madrugada desta quinta-feira, 22 fevereiro.

Por conta disso, o assunto virou tema nas redes sociais e as pessoas discutiram a possibilidade.

A CBF, que é a responsável pela organização da competição, soltou uma nota sobre o caso repudiando as ações dos torcedores e desejando uma boa recuperação aos jogadores do time cearense, porém, não citou qualquer informação sobre possíveis punições desportivas ao Sport.

O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Ronaldo Piacente, disse, em entrevista ao GE que, devido ao incidente ter ocorrido em uma via pública, especificamente na BR-232, a responsabilidade passa a ser da segurança pública, logo, o clube não pode ser punido.

Ministério Público do Ceará (MPCE)