Nesta semana, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) condenou o streamer Casimiro a pagar R$ 10 mil a Denilson Jales, por danos morais. O processo foi aberto após o apresentador “pedir cadeia” para Denilson, após o homem revelar que foi pai aos 22 anos, enquanto sua namorada tinha apenas 15 anos. O episódio que desencadeou o caso ocorreu durante uma live, em 2021.

Continua após a publicidade:

📲 Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Esportes no seu celular

Na denúncia contra o Casimiro, Denilson alega que ‘Casimiro utiliza de sua popularidade para lucrar, injuriar e ofender o autor publicamente’. A defesa do streamer afirma que seu canal é humorístico, e que nunca atrinuiu aos crimes de estupro ou de pedofilia ao homem. Casimiro ainda se defende dizendo que essa interpretação partiu do Denilson, e que ele tirou os comentários do contexto. Cazé finalizou dizendo que se referiu ao fato da mulher ser nova demais para entender o que seria criar um filho, e completou afirmando que as críticas feitas fazem parte da sua liberdade e opinião.

Mesmo com as justificativas do streamer, o juiz Ricardo Tseng Kuei Hsu afirmou que Casimiro cometeu abuso ao chamar o mecânico de “vagabundo, um merda e paspalhão”. A decisão final da justiça ainda inclui a retirada do vídeo. Cazé terá 10 dias para entrar com um recurso.