Compromisso

Sivaldo Albino assina acordo que autoriza retomada das obras para conclusão do Ceaga com investimento de mais de R$ 1,5 MILHÃO

Na manhã da última quarta-feira, 13 de setembro, o prefeito Sivaldo Albino, assinou no Palácio Celso Galvão, junto do secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (SDRMA), Neilton Cavalcante, a Ordem de Serviço (OS) que autoriza a retomada das obras para conclusão da nova Central de Abastecimento de Garanhuns (Ceaga).

O prazo para entrega das novas instalações é de 12 meses, podendo ocorrer antes. Além desta OS, o prefeito também autorizou a construção das praças Mosteiro de São Bento (antiga Praça Tiradentes) e Dom Helder Câmara, na Boa Vista. E ainda a de manutenção dos prédios da Rede Municipal de Ensino.

Leia mais:
>>>RANKING DE COMPETITIVIDADE DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL: Garanhuns aparece na 8ª posição dentre os municípios do Nordeste, diz CLP

A Prefeitura de Garanhuns está investindo mais de R$ 1,5 milhão, garantidos através de recursos próprios. A empresa que irá executar a obra é a BL Construtora & Serviços, vencedora do processo licitatório.

A iniciativa mostra o compromisso da gestão com o erário público e o bem estar da população. Os feirantes e consumidores de Garanhuns, agora terão mais qualidade nas vendas e compras de produtos.

Vale destacar que a obra estava paralisada desde 2020, gerando prejuízos aos cofres públicos, diante da má gerência da então administração. Por conta dos erros cometidos, o município passou a ser, inclusive, “proibido” de dar continuidade aos serviços na Ceaga e em outros projetos de infraestrutura, situação na qual, através do diálogo e compromisso do prefeito Sivaldo Albino e equipe, foi resolvida e que tem resultado no andamento de grandes ações que beneficiam diretamente a nossa gente.

O chefe do executivo enfatizou a importância da conclusão e entrega do espaço público.

“Eu sabia que toda a espera valeria a pena. Para hoje podermos estar assinando esta Ordem de Serviço, a nossa equipe teve muitas tratativas com as áreas que nos impediam, por erros do passado, de dar continuidade a esta tão grande obra. Não tenho dúvidas que quem comercializa ou compra na feira livre da Ceaga, passará a ter mais dignidade com a concretização deste sonho”, pontuou Albino.