A antiga passarela do Pina, na Avenida Herculano Bandeira, degradada e sem uso devido aos constantes atos de vandalismo, dará lugar a uma moderna Biblioteca Digital.

O início das obras foi anunciado nesta segunda-feira, 17 de abril, pela Prefeitura do Recife, incluindo também a urbanização do entorno da passarela, com a implantação de áreas de convivência e para eventos.

A intervenção, com prazo de 8 meses para ficar pronta, é inspirada numa experiência de sucesso desenvolvida no México, e receberá investimentos de R$ 2,2 milhões. O equipamento fará parte da Rede Compaz e oferecerá atividades com foco em Cultura Digital e na Formação de Leitores.

Leia também:
>>>Prefeitura do Recife entrega encosta, escadarias, pavimentação e iluminação LED na Vila Canaã, que contou com o investimento de R$ 3,2 milhões

A unidade contará com professores de TI, arte-educadores e computadores que poderão ser utilizados livremente pelos usuários em alguns momentos.

Os equipamentos tecnológicos também se destinarão a formações para uso de ferramentas digitais, destinadas a todas as faixas etárias – crianças, jovens, adultos e idosos, além de serem usados em atividades permanentes com crianças de 6 a 11 anos.

A área de travessia dos pedestres será convertida em uma ampla sala de estudos (Biblioteca Digital), que oferecerá acesso gratuito a computadores para a comunidade. A decisão de implantar um centro de estudos foi baseada também na presença de várias escolas e entidades de ensino no entorno, bem como na falta de equipamentos de lazer para crianças nessas imediações.

“Buscamos referências internacionais e procuramos entender qual seria o melhor uso desta área. Então, além da biblioteca, iremos fazer dois espaços de convivência. A requalificação estará pronta até o final do ano e precisamos lembrar sempre que o que é público é de todos. A Prefeitura faz, mas quem deve cuidar e preservar são todos aqueles que amam o Recife”, disse o Prefeito João Campos durante visita à obra.

O projeto teve inspiração na biblioteca da Praça da Colônia Álvaro Obregón, em Iztapalapa, no México, construída a partir da estrutura de um Boeing 737-200 que passou um tempo abandonado no cemitério de aviões do Aeroporto Internacional da Cidade do México.

A retirada das escadas rolantes que davam acesso à passarela abrirá espaço para a criação de espaços de convivência no entorno. Haverá duas praças, uma destinada ao público infantil e a outra projetada para ser um espaço livre, capaz de abrigar eventos e atividades variadas.

“O conceito do projeto é basicamente transformar a passarela, que estava obsoleta. Vamos tirar as escadas rolantes, gerando dois espaços de permanência, e fazer um centro de estudos que vai integrar a rede Compaz. A inspiração veio do projeto do avião abandonado, em Iztapalapa, onde foi feito um grande centro de estudos”, explicou Amy Pedrosa, arquiteta do projeto.

A iniciativa vai proporcionar espaço adequado para estudos, pesquisas e outras ações educativas voltadas para o público jovem e infantil, com toda a estrutura e tecnologia necessárias, contemplando também ambientes de recepção e banheiros.

O projeto vai reaproveitar ao máximo a estrutura existente e preservar a identidade visual da passarela, mas trará mudanças com a requalificação dos painéis de alumínio e fechamentos de vidro. A acessibilidade será garantida com a colocação de plataforma elevatória e as atuais escadas para pedestres serão mantidas.

“Essa é uma iniciativa inovadora e corajosa. Vamos transformar o local em uma área de convivência, com biblioteca e computadores para que as pessoas das comunidades do entorno possam desfrutar do espaço. É uma ação de transformação, a cidade que cuida da primeira infância, é uma cidade com futuro garantido”, disse Murilo Cavalcanti, secretário de segurança cidadã.

As atividades a serem desenvolvidas fazem parte das ações ofertadas pelas bibliotecas da Rede de Bibliotecas pela Paz nos Compaz:

Biblioteca

Estímulo à leitura e à imaginação através da contação de histórias, mediação de leitura e uso da tecnologia.

Tab & Tec

Games, jogos de tabuleiro e Robótica para reforço de matemática.

Divertec

Brincadeiras, contação de histórias e Robótica/tecnologia com foco no estímulo à imaginação e ao aprendizado lógico para crianças.

Musitec

Musicalização e tecnologia para estimular a aprendizagem das crianças.

O horário de funcionamento será de 9h às 22h, como já acontece nas bibliotecas do Compaz. Os dois espaços externos, no térreo, também serão utilizados para as atividades ofertadas.