A aliança entre PT e PSB em Pernambuco é fruto de muita polêmica envolvendo a vereadora Marília Arraes (PT), que pretendia participar do pleito eleitoral como candidata pelo partido dos trabalhadores ao governo do estado. Mas decisão da executiva nacional do partido optou pelo composição da chapa no estado com Paulo Câmara. Humberto Costa (PT), afirmou que vai conversar com a vereadora e acredita que ela venha participar da disputa como Deputada Federal: “Ela fez um trabalho maravilhoso,  é hoje uma liderança emergente, extremamente respeitada. Vou conversar com ela amanhã. Vamos estimular de todas as formas para que ela possa ser candidata. Com certeza terá uma grande votação.” concluiu Humberto.

Quando questionado se conseguiria engajar a militância petista com a ‘Frente Popular’, já que foi um dos principais entusiastas da aliança com o PSB, ele respondeu que: “Acredito que sim, porque será uma campanha de Lula. E a medida que o tempo vai passando essas feridas vão cicatrizando.Eu pretendo fazer uma série de gestos também e acredito que vamos superar.”

Em reunião do diretório estadual do PT na quinta-feira (2), no Recife, com os delegados para votar no recurso em prol de Marília Arraes, Humberto Costa foi chamado de ‘golpista’ pelos participantes. Em sua defesa ele justificou sua postura dizendo: “Vocês acreditam que existe alguma coisa no PT que não tenha o apoio ou o conhecimento de Lula?”, questionando aos jornalistas.

Humberto ainda comentou sobre a convenção nacional do PT, e diz acreditar na candidatura de Lula: “Todos os juristas mais importantes do Brasil sabem, veem e dizem que não há um obstáculos legal para que Lula não seja candidato.”

Em convenção do PT realizada no último sábado (4), a Senadora Gleisi  Hoffman (PT-PR) anunciou a candidatura do ex-presidente Lula. O Ministro Luiz Fux, presidente do TSE, afirmou que tem uma “Inelegibilidade Chapada”. A justificativa do ex-presidente vai tentar as eleições ‘Sub Judice’ (candidatura pendente de julgamento).

Neste domingo (5) Humberto Costa  (PT), participou do lançamento da chapa de Paulo Câmara (PSB). Composta por ele na disputa ao senado ao Lado de Jarbas Vasconcelos  (MDB), também ao senad, e Luciana Santos (PCdoB), como vice ao governo do estado.