Resposta

Michelle Bolsonaro rebate Tiago Pavinatto sobre associação do suicídio de Karol Eller à CURA GAY

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro deu uma resposta ao jornalista Tiago Pavinatto após ele associar o suicídio da influencer conservadora Karol Eller à tentativa de reprimir o desejo por mulheres, classificado por ele como “reorientação sexual”.

“Jesus tem uma forma especial e particular para tratar os Seus filhos. Ele veio para trazer luz, vida e transformação”, finalizou Michelle Bolsonaro.

Mostrando que aceitou o comentário sem ressentimento, Pavinatto curtiu a postagem da ex-primeira-dama e a fixou no topo da lista de respostas. Homossexual “convicto”, o ex-apresentador da Jovem Pan afirmou que a cura gay é um processo de “tortura mental” que costuma levar a quadros de depressão. O texto sobre o suicídio de Karol Eller foi publicado por Pavinatto acompanhado da música “Take me to church” [Leve-me à igreja], da banda Hozier.

VEJA MAIS:

>> Gay, Tiago PAVINATTO sugere que suicídio de KAROL ELLER é culpa de IGREJA evangélica: ‘processo de REORIENTAÇÃO SEXUAL’

Parlamentares de esquerda pretendem citar a morte de Karol Eller para, na Câmara dos Deputados, derrubar a tentativa de conservadores de proibir o casamento civil homoafetivo.

“Lembrando, meu querido Pavinatto, que a nossa Karol sofria de depressão decorrente de uma vida de abusos”, escreveu a ex-primeira-dama.

Acusação de Pavinatto

Ex-apresentador da Jovem Pan, o jornalista Tiago Pavinatto usou as redes sociais e acusou uma tentativa de cura gay como causa da morte da influenciadora bolsonarista Karol Eller.

“Sei que muitos vão me atirar pedras em razão do que vou afirmar. Mas é na condição de homossexual convicto e, ao mesmo tempo, entusiasta do cristianismo e profundo conhecedor do bem que a obra cristã legou à humanidade que devo dizer: o suicídio de Karol Eller decorreu do seu ingresso em processo de reorientação sexual”.

Ele seguiu, afirmando que quem a incentivou não tem culpa no sentido jurídico, mas deve parar para refletir: “não se muda a essência de alguém (não existe um Pavivi heterossexual, amigos; e só o acolhimento fraterno serve a um cristão). Não existe evidência científica na reorientação sexual”.