Foto: Diego Galba

Foto: Diego Galba

O governador de Pernambuco Paulo Câmara viajou na última terça-feira (30), em missão oficial, para a Colômbia transmitindo o cargo para a vice Luciana Santos (PC do B). Pela primeira vez na história de Pernambuco, uma mulher assume o comando do governo do Estado. Luciana ainda é presidenta nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

“A gente está tendo essa oportunidade, hoje, na presença dos secretários, de deputados estaduais e tantas outras autoridades, de viver esse momento que eu considero histórico. Diante da minha viagem à Colômbia, de hoje até o próximo domingo nosso Estado terá Luciana Santos como governadora. A primeira mulher a cuidar dos destinos de Pernambuco. Eu viajo muito tranquilo, sabendo que o Estado vai estar muito bem cuidado e que Luciana vai dar conta do recado, honrando as tradições do nosso povo”, destacou o governador.

Já no cargo, a governadora em exercício fez questão de agradecer a confiança de Paulo Câmara, destacando a passagem de comando como um ato emblemático na luta das mulheres por espaços cada vez mais justos e iguais em todas as áreas, inclusive na política. “É um marco histórico, simbólico. E eu não poderia deixar de ressaltar a importância desse simbolismo em um momento em que é tão necessário afirmar as conquistas das mulheres. Na terra das heroínas de Tejucupapo, de Cristina Tavares e de tantas mulheres que fizeram história e fizeram a diferença no nosso Estado, a gente fica feliz em ter este gênero à frente, para poder partilhar os desafios de Pernambuco”, cravou.

Luciana Santos reforçou que o seu propósito é dar continuidade às agendas de Pernambuco. “Me honra muito estar aqui neste momento, assumindo o Governo de Pernambuco por alguns dias, durante a missão que o governador terá na Colômbia, exatamente para fazer jus aos acertos e aos êxitos que já têm sido incontestes na política de segurança pública do nosso Estado. A troca de experiências é sempre um momento de aprendizado. E ele também vai poder levar para lá as experiências de Pernambuco”, frisou.