A Libertadores e a Copa Sul-Americana tiveram seus jogos de ida pelas quartas de final nesta semana. Após as primeiras partidas da fase eliminatória, os times brasileiros continuam com a chance de fazer duas finais continentais 100% nacionais na temporada de 2023.

Veja como está a situação de cada uma das equipes após o primeiro jogo.

Palmeiras ‘Garantido’

Semifinalista nas últimas três edições da Libertadores, o Palmeiras está virtualmente garantido entre os quatro melhores times da competição deste ano mais uma vez. Na última quarta-feira, dia 23, mesmo fora de casa, a equipe de Abel Ferreira não tomou conhecimento do Deportivo Pereira e contou com uma grande atuação de Rony para vencer por 4 a 0 fora de casa.

Leia também:
>>>PF desarticula esquema de manipulação de partidas de futebol e cumpre MANDADOS contra JOGADORES e apostadores; grupo movimentou R$ 11 MILHÕES

Na próxima semana, o Palmeiras recebe o adversário no Allianz Parque e pode perder por até três gols que se classifica para as semifinais e terá pela frente o rival que avançar do duelo argentino entre Racing e Boca Juniors. No primeiro confronto, houve empate sem gol.

Internacional decide no Beira-Rio

Nem mesmo os 3.600 metros de altitude de La Paz pararam o Internacional nesta rodada. Com um gol de Enner Valencia no início de jogo, o time gaúcho venceu o Bolívar por 1 a 0 na partida de ida das quartas de final da Libertadores. Agora, atuando no Beira-Rio, os comandados de Eduardo Coudet podem até empatar que estarão na semifinal.

Fluminense encaminhado

Com mais de 55 mil pessoas no estádio do Maracanã, o Fluminense abriu vantagem na disputa das quartas de final da Libertadores. Com gols de André e Cano, o time de Fernando Diniz venceu o Olimpia em casa e largou na frente. Agora, na próxima quinta-feira, a equipe carioca pode perder no Paraguai por um gol que avança de fase e continua na busca pelo título inédito.

Corinthians

Na Copa Sul-Americana, o Brasil continua vivo com cinco representantes e todos com boas chances de se garantir na semifinal, apesar das dificuldades. São Paulo, Corinthians, Botafogo, América e Fortaleza tentam fazer com que o País volte a uma final pela segunda vez seguida e conquiste o terceiro título do torneio.

Jogando na Neo Química Arena, o Corinthians teve dificuldade, mas venceu o Estudiantes na partida de ida das quartas de final. O placar magro de 1 a 0 pode ser pequeno.

Na próxima terça-feira, o time paulista vai até a Argentina e pode empatar que estará na semifinal da competição pela primeira vez na história.

O problema é segurar o bom adversário em sua casa, diante de sua gente, e precisando fazer apenas um gol para deixar tudo igual. A sensação de parte dos corintianos é que o resultado em Itaquera foi pouco.

São Paulo atrás de outra virada

Assim como aconteceu nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, o São Paulo perdeu a partida de ida fora de casa. Jogando na altitude de Quito, o time de Dorival Junior foi derrotado por 2 a 1 pela LDU nesta quinta. Apesar de um primeiro tempo muito ruim, a equipe conseguiu crescer na segunda etapa e marcou com Lucas.

Com o resultado, o time do Morumbi precisa vencer por dois gols de diferença. Caso a vitória seja por apenas um gol, a definição da classificação ficará para as penalidades. O empate é da LDU. Mais uma vez o time de Dorival vai precisar correr atrás de outra virada, como também aconteceu diante do Corinthians na Copa do Brasil

Fortaleza sai na frente

No único duelo brasileiro das quartas de final da Sul-Americana, o Fortaleza venceu o América-MG, fora de casa, por 3 a 1, e praticamente se classificou para a semifinal. Com grande atuação do atacante Guilherme, o time de Vojvoda agora vai atuar na Arena Castelão podendo perder por até um gol que estará entre os melhores times da sul-americana.

Botafogo se complica

Líder isolado do Brasileirão, o Botafogo recebeu o Defensa y Justicia, da Argentina, e empatou no Nílton Santos por 1 a 1. Apostando em um time alternativo na Sul-Americana, o técnico Bruno Laje agora precisa ganhar na Argentina para se classificar para a semifinal. Em caso de novo empate, a definição fica para as penalidades. Se for derrotado, a equipe carioca estará eliminada.

Conteúdo Estadão