Foto: Divulgação

Um registro fotográfico feito no último sábado (8), em Floresta, sertão de Pernambuco, rendeu um desentendimento entre os Deputados Federais Silvio Costa (Avante) e Jarbas Vasconcelos (MDB), candidatos ao Senado, em um grupo de WhatsApp. Na imagem Jarbas aparece ao lado de outras lideranças políticas fazendo com a mão um “L” do ex-presidente Lula, que simboliza o pedido de “Lula Livre”.

Por ser uma das principais vozes críticas ao PT no Congresso Nacional, e ter apoiado o impeachment da ex-presidente Dilma (PT), o deputado federal Silvio Costa (Avante) aproveitou a oportunidade para alfinetar um de seus concorrentes ao senado, publicando uma imagem contra Jarbas dizendo, “é de um cinismo e oportunismo sem precedentes na história política de Pernambuco. Jarbas, que torceu pela prisão de lula e disse que “seria uma cena bonita o dia em que lula fosse preso”, agora, fazendo L de Lula live? é revoltante”.

Jarbas rebateu seu oponente , “Que Torpeza!!! Vai assim até a eleição!”. Logo em seguida, dessa vez em áudio, Silvio Costa, faz novas acusações ao emedebista, “Jarbas, eu ratifico que você é cínico, oportunista e mau caráter”. Ainda na mensagem ele argumenta sobre o arquivamento da investigação contra Jarbas na operação Lava Jato da Polícia Federal, quando foi citado em delação da odebrecht, “Você foi citado na Lava Jato sim, eu vou dizer isso publicamente e vou botar no guia”.

Silvio Costa continuou, dizendo que Jarbas faria de tudo para ganhar as eleições, “Você pelo poder faz qualquer coisa, você aliado ao PT Jarbas, é uma das coisas mais nojentas que eu já vi na história de Pernambuco, Jarbas […] me chame de mau caráter publicamente Jarbas, para você ver se não vou pra cima de você”.

Mais uma vez Jarbas respondeu Silvio Costa no grupo de WhatsApp composto por 25 deputados federais de Pernambuco, “ O Silvio Costa é incorrigível! O caso de Lula diz respeito única e exclusivamente à justiça. Ele sabe bem do problema! Não tem Jeito!!!!!”.

Jarbas faz parte da coligação encabeçada pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), tendo como vice a deputada federal Luciana Santos (PCdoB-PE), e como candidato ao senado também na chapa o senador Humberto Costa (PT-PE), que tenta se reeleger, todos participaram da foto.

Nesta coligação, Paulo Câmara também apoiou o impeachment de Dilma, mas, em agosto, afirmou que estava arrependido. “Eu estou fazendo o que posso fazer, não vou entrar em conchavo e não vou baixar a cabeça para o Governo Federal. Defini minha posição no impeachment com base no que foi discutido pelo partido [PSB]. No nosso entendimento, tinha que sair Dilma e Temer, convocando novas eleições”, disse ele à Rádio Jornal.

Silvio Costa (Avante), pretendia concorrer ao senado ao lado de Marília Arraes (PT), mas a aliança entre os petistas e o PSB impediu a candidatura da vereadora ao Governo de Pernambuco. Diante disso, ele foi um grande incentivador da formação de uma nova chapa encabeçada por Maurício Rands (PROS) como candidato ao governo do estado.