Nas eleições presidenciais do primeiro turno de 2018 não foram poucas as denúncias de fraude em urnas eletrônicas. Através das redes sociais inúmeros vídeos contendo gravações de suposta fraude foram largamente divulgados.

No dia 7 deste mês, numa coletiva à imprensa, a ministra Rosa Weber, presidente do TSE, declarou que as urnas eletrônicas são “absolutamente confiáveis”. Posteriormente, outro ministro também afirmou sua confiança na urna: Dias Toffoli, presidente do STF.

No entanto você, eleitor, caso se veja diante uma situação envolvendo aparente fraude, precisa saber o que fazer.

Esteja atento se a urna eletrônica de sua seção eleitoral apresentar problemas como:

1. Você digita o número de um candidato e aparece a foto de outro;
2. Você digita o número de um candidato e, antes de apertar a tecla “Confirma”, a urna eletrônica finaliza a votação;
3. Você digita o numero do seu candidato e não aparece a foto dele.

Se a urna eletrônica de sua seção eleitoral apresentar esses ou outro comportamento diferente do que deveria, faça o seguinte:

a) Comunique o fato ao mesário e ao representante do TRE que está responsável pelo seu local de votação. Não saia da cabine enquanto o problema não for resolvido;

b) Caso alguma fraude ou funcionamento inadequado sejam constatados na urna, ela pode ser substituída por outra, para que você possa votar no seu candidato;

c) Registre uma queixa sobre o fato. Você pode fazer um Boletim de Ocorrência com a Policia Civil ou com a Polícia Federal. Posteriormente faça o acompanhamento da tramitação do referido BO.

d) Faça uma gravação em vídeo sobre o problema. É importante que informações como seu nome, data e hora do fato, número de zona e seção eleitorais constem na gravação. Se possivel faça isso ainda em sua zona eleitoral;

e) Divulgue o vídeo.

Boa eleição a todos.

Fonte da Imagem: www.correio.rac.com.br