Militares da Força Aérea Brasileira (FAB) realizaram um resgate utilizando um helicóptero para salvar pessoas, que estavam em um hospital isolado devido às fortes chuvas no Rio Grande do Sul e precisavam de transferência urgente.

O hospital onde os cidadãos estavam, fica em Faxinal do Soturno, região central do estado, a cerca de 330 km de Porto Alegre.

Segundo informações da FAB, começaram na última quarta-feira, 1º de maio, as tentativas de resgate. No entanto, as condições climáticas adversas impediam a conclusão da missão. A cidade sofreu severamente com os temporais, que causaram a destruição de pontes e bloquearam acessos.

O resgate foi feito com o auxílio de um helicóptero H60L Black Hawk, que pousou na base aérea de Santa Maria, localizada a aproximadamente 55 km de distância. A criança foi levada para um hospital de referência equipado com UTI avançada.

Até o momento, as chuvas no Rio Grande do Sul resultaram em 13 mortes, além de 12 feridos e 21 desaparecidos. Cerca de 44.640 pessoas foram afetadas, com 5.257 desalojadas e 3.079 buscando abrigo em locais seguros.

Governador Eduardo Leite decreta estado de CALAMIDADE no Rio Grande do Sul

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), decretou estado de calamidade pública devido aos estragos causados pelas chuvas intensas em mais de 100 municípios gaúchos.

A decisão foi anunciada em edição extraordinária do Diário Oficial do Estado na noite de quarta-feira, 1º de maio. Os temporais resultaram em 10 mortes e ao menos 21 pessoas desaparecidas.

Por fim, a medida ressalta a severidade dos impactos das chuvas, inundações, granizo, alagamentos, enxurradas e vendavais no Estado, sendo categorizados como desastres de Nível III, classificados por danos e prejuízos substanciais. O decreto permanecerá em vigor por 180 dias.