Continua após a publicidade:

Uma professora foi “cancelada” nas redes sociais após ensinar que meninas falam “obrigada” e meninos “obrigado”. Essa regra simples de português, ensinada nos primeiros anos do ensino fundamental, passou a ser questionada por grupos políticos ligados à ideologia de gênero.

📲 Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Continua após a publicidade:

Quem é a professora

Natália Faccini, de 29 anos de idade, que possui milhares de seguidores nas redes sociais, compartilha vídeos engraçados e dicas de português. Em seus posts, Natália mostra a rotina de uma professora em sala de aula, frequentemente acompanhada por seus alunos de um colégio particular.

A polêmica

O vídeo em que a professora Natália explica a diferença entre “obrigado” e “obrigada” viralizou, atraindo uma enxurrada de mensagens negativas de pessoas que discordam da regra gramatical. Críticas vieram de grupos que questionam a adequação dessa norma linguística em relação às questões de gênero.

Repercussão

Com a repercussão vídeo, gera-se um debate sobre a educação tradicional e as novas perspectivas trazidas pela ideologia de gênero, refletindo nas redes sociais um confronto entre práticas pedagógicas e demandas sociais contemporâneas.

Continua após a publicidade: