O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) afirmou que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) sofre perseguição política, referindo-se à Polícia Federal (PF) como “cadelinha” do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

Continua após a publicidade:

A declaração foi feita em meio a comentários sobre o indiciamento de seu pai no caso das joias sauditas.

📲 Entre no nosso grupo de Telegram e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Defesa de Jair Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro destacou que seu pai devolveu todos os presentes recebidos durante seu mandato presidencial e enfatizou que ele está satisfeito com seu relógio G-Shock, “que todo o Brasil sabe que ele usa”.

O deputado criticou a diferença de tratamento em relação ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que, segundo ele, ficou com um relógio Cartier Santos-Dumont sem ser processado.

Contato com primeiro-ministro da Arábia Saudita

O parlamentar também mencionou que pretende contatar o primeiro-ministro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, para solicitar que ele peça a devolução das joias, relógios e esculturas que presenteou a Jair Bolsonaro durante uma visita ao Oriente.

Continua após a publicidade: