Vlademir Labanca (PV), emitiu uma nota de posicionamento, sobre a decisão do TRE-PE de cassar quatro mandatos de vereadores de Olinda, inclusive o seu, por entender que os partidos no qual foram eleitos cometeram irregularidades na cota de gênero.

Continua após a publicidade:

Com exclusividade ao Portal de Prefeitura, Labanca que foi o quarto mais votado em 2020 com 3.249 votos, falou que é vítima de uma injustiça e que segue firme e forte de cabeça erguida para a eleição de outubro deste ano.

Confira a nota nota completa:

“Infelizmente estou passando por uma injustiça, onde fui o 4º mais votado da cidade de Olinda e o TRE cassou nosso mandato por cota de gênero.

Seguimos firmes e de cabeça erguida para a eleição deste ano. Muito obrigado a todos os amigos e amigas que estão se solidarizando com essa injustiça.

Vamos voltar mais fortes, se Deus permitir!”

Abraços,
Vlademir Labanca

Entenda

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), decidiu durante a 47ª Sessão Ordinária, iniciadas às 9 da manhã desta sexta-feira, 21 de junho, cassar por unanimidade os mandatos de quatro vereadores de Olinda por irregularidades na cota de gênero com apresentação de candidaturas “laranjas” de mulheres através de seus respectivos partidos.

Continua após a publicidade:

Os mandatos cassados foram os de Jesuíno Araújo, que obteve 3.175 votos no Cidadania e na janela partidária foi para o PSD; Bruno D’Melo, também eleito pelo Cidadania com 3.030 votos, e se filiou ao Avante; Vlademir Labanca, eleito pelo PSC com 3.249 votos e seguiu para o PV; e Everaldo Silva, que chegou ao seu primeiro mandato pelo PDT, com 2.531 votos, e trocou de sigla e agora se encontra filiado ao PSD.

A decisão final por 7 votos a favor dos membros da corte foi lida pelo presidente o desembargador Adalberto de Oliveira Melo.

Para chegar a definição dos novos representantes da Casa Bernardo Vieira de Melo, o TRE vai precisar refazer os cálculos do quociente eleitoral.

A decisão cabe recurso ao TSE e ao menos Jesuíno Araújo já se manifestou que tomará tal decisão. parlamentares. A medida não torna os quatro inelegíveis, podendo dessa forma, concorrer no pleito de outubro deste ano.

Quem assume?

Os nomes dos que podem substituir os vereadores cassados, em Olinda, são Flávio Fofão, Gisele Tavares, Neto da Beira Rio e Professor Marcelo, sendo esses três primeiros os responsáveis por entrar com ação judicial e denúncia das irregularidades, através do advogado Marcos Araújo.

Continua após a publicidade: