Para celebrar o acontecimento da Lua Azul, que ocorre nesta quarta-feira, 30 de agosto, das 16h às 21h (1h a mais que o horário convencional), a equipe do Observatório Astronômico do Alto da Sé, em Olinda, vai disponibilizar quatro telescópios para a contemplação do fenômeno pelo público visitante. Além das observações, na área externa, ocorrerá projeções sobre a temática.

Durante a observação da Lua Azul, Saturno estará visualmente bem próximo do satélite, cerca de 2º graus de distância, o que pode ofuscar o brilho do planeta a olho nu, mas permite facilmente sua localização.

Superlua azul 2023 poderá ser vista no Brasil

Superlua azul 2023 poderá ser vista no Brasil. Imagem: Reprodução/Rede Social

Monitoras, que fazem parte da equipe, estarão orientando e auxiliando as atividades no local. Vale lembrar que as observações dependem das boas condições meteorológicas. A próxima Lua Azul ocorrerá apenas em 2026.

Convidamos o público a levar seu próprio equipamento e se juntar a equipe do Espaço Ciência para a observação da Lua. Na ocasião, as pessoas poderão tirar possíveis dúvidas de montagem, manuseio ou manutenção dos equipamentos.

E também pensar numa campanha de doação de equipamentos astronômicos (binóculos, lunetas e telescópios) que estão em desuso, para o observatório.

Lua Azul

A Lua Azul é um fenômeno raro que ocorre quando há repetição de duas Luas Cheias no intervalo de um mês.

Vale destacar que a Lua pode ganhar tonalidades azuladas ou até esverdeadas, pouco antes do nascer do Sol ou logo após o seu pôr, quando grandes quantidades de poeira ou partículas de fumaça estão concentradas na alta atmosfera, filtrando os comprimentos de onda mais longos de cores como o vermelho e amarelo.

Com essa ocorrência possível, mas incomum, o termo “once in a blue moon” passou a significar raro em vez de impossível, para citar eventos que ocorrem com certa raridade.

Saturno visível

O segundo maior planeta do sistema solar é visível e permite sua observação, seja a olho nu, ou com telescópios. Para encontrá-lo, basta olhar na direção leste, onde o Sol nasce, após às 18h, se tiver o horizonte leste livre. O planeta gasoso estará visível a olho nu até fevereiro de 2024.

A oposição de Saturno corresponde ao instante que suas longitudes geocêntricas ou suas ascensões retas diferem de 180°, o que nesse caso, torna-o mais próximo da Terra, permitindo uma melhor observação dos seus anéis.

Para mais informações: 3183-5531 ou e-mail contato@espacociencia.pe.gov.br

Ao site Portal de Prefeitura, a equipe do Observatório Astronômico do Alto da Sé, fez a observação de a visualização do fenômeno fica sujeita às boas condições meteorológicas.