O Supremo Tribunal Federal (STF) lançou nesta segunda-feira, dia 1º de abril, conhecido como “dia da mentira”, uma campanha de combate à desinformação.

Em suas redes sociais, a Corte ressalta a importância de combater as fake news para garantir a democracia.

Com o objetivo de explicar o que é a desinformação e engajar a sociedade em seu combate, a primeira publicação do programa lembra o usuário de checar as fontes do conteúdo para confirmar sua veracidade e alerta: “na dúvida, não compartilhe!”.

Em seis pontos, o STF reforça a importância de desconfiar de conteúdos compartilhados por fontes não confiáveis e recomenda a busca da informação em mais de um veículo de comunicação.

Também pontua que é necessário ler todo o material e acreditar nas informações divulgadas por órgãos oficiais.

A fim de evitar o compartilhamento em massa de notícias falsas, o Supremo sugere o uso de ferramentas de checagem e uma leitura cuidadosa pra identificar possíveis incoerências em “mensagens alarmistas e que incentivam seu compartilhamento imediato”.

Ainda serão publicados vídeos com dicas para a identificação de deepfake, técnica que cria conteúdos sintéticos com uso de inteligência artificial (IA) para iludir as pessoas a acharem que alguém disse ou fez algo que não aconteceu.

O material manipulado pode fundir, combinar, substituir ou sobrepor áudios e imagens para distorcer a realidade e enganar o usuário.

Estadão Conteúdo