Reivindicação

PT mantém parceria com PSB e exige vaga de vice de João Campos

O Partido ressaltou a importância da permanência na Frente Popular, nas eleições do Recife.

PT mantém parceria com PSB e exige vaga de vice de João Campos
Diretório Municipal do PT. Foto: Divulgação.

Neste sábado, 3 de fevereiro, o Partido dos Trabalhadores do Recife (PT) decidiu continuar sendo aliado do Partido Socialista Brasileiro (PSB).

O Partido ressaltou a importância da permanência na Frente Popular, nas eleições do Recife, e reivindicou a vice-prefeitura do município, que atualmente é ocupada por Isabela de Roldão (PDT).

Segundo o PT, a aliança entre os dois partidos é fundamental para resistência contra o bolsonarismo no Recife.

Veja na íntegra a nota do Diretório Municipal do PT sobre a decisão

“Neste ano de 2024, o Partidos dos Trabalhadores completa 44 anos de existência, em uma trajetória marcada por lutas, resistências e vitórias, seja junto aos movimentos sociais, na formação de bancadas parlamentares e na conquista de prefeituras, governos estaduais e nos governos federais mais exitosos da história do país.

Após o primeiro ano do atual governo LULA, a reconstrução do Brasil foi marcada pela defesa da democracia, pela implantação das políticas públicas de interesse do povo e pela reinserção soberana do Brasil no mundo. O sucesso do governo Lula é decisivo, tanto para a batalha que travamos contra a direita tradicional, quanto para a batalha que travamos contra a extrema-direita neofascista.

As primeiras medidas do governo LULA, desde o dia da posse, visaram à reconstrução das instâncias democráticas de formulação e execução de políticas públicas interditadas pelo bolsonarismo. O governo LULA volta a proporcionar um ambiente de desenvolvimento econômico com inclusão social no país, implementando políticas públicas que consolidaram mudanças essenciais nas áreas da saúde, educação, habitação, meio ambiente, justiça racial e de gênero, restaurando a promoção de direitos das mulheres, das juventudes, da população negra, dos povos indígenas, da população LGBTQIA+, das crianças e adolescentes, das pessoas com deficiência e dos idosos.

O Partido dos Trabalhadores e Trabalhadoras no Recife se prepara para derrotar a extrema direita e seus apoiadores locais nas eleições municipais de 2024, priorizando a construção de uma ampla aliança com os movimentos sociais, partidos aliados e forças progressistas de resistência ao projeto destrutivo de Bolsonaro, fortalecendo um polo político democrático, comprometido com a defesa dos direitos, da realização da justiça social e da soberania nacional, acumulando forças para que o Brasil possa retomar o mais rápido possível o caminho da transformação social e manter, no Recife, o avanço das políticas públicas de inclusão social.

No Estado de Pernambuco e no Recife, consideramos positiva a continuidade da política de aliança com os partidos de esquerda e progressistas, que implicaram, sem dúvida, nos resultados eleitorais que derrotaram Bolsonaro regionalmente, nas eleições de 2022, que se expressou nas chapas LULA/Alckmin e na vitória da Senadora Teresa Leitão, dando a Pernambuco duas representações no Senado Federal, sendo o Senador Humberto Costa decisivo na unidade política da Frente Popular de Pernambuco.

O PT no Recife tem uma história de vitórias e conquistas sociais que marcaram nossa cidade, nas três gestões em que governamos, sempre com desempenho eleitoral que nos qualifica e engrandece nas correlações de força política local.

Estamos no caminho certo na construção de políticas públicas que defendam a cidadania da população.

Diante disso, deliberamos que o PT deve permanecer na Frente Popular do Recife, dialogando com os setores progressistas da capital, colocando o protagonismo do Partido a serviço das alianças democráticas e populares e construindo com prioridade absoluta a participação do PT na chapa majoritária, junto ao PSB, pela indicação da candidatura à vice-prefeitura.

Além disso, construindo uma chapa competitiva e qualificada de vereadores e vereadoras, buscando a ampliação da composição petista na Câmara Municipal do Recife, por meio de representatividade política e social, com atenção às diversidades, à participação de jovens, negras, negros e mulheres candidatas, da população LGBTQI+ e das pessoas com deficiência.

Para que o PT e a Federação Brasil da Esperança em Recife sejam fortalecidos nos seus resultados eleitorais, é fundamental que a composição da chapa de vereadores e vereadoras, além das outras composições, sejam definidas com base em intenso debate, mas sem perder a agilidade, até o final da primeira quinzena de março.

Para isso, o PT do Recife deve ganhar as ruas, debatendo corpo a corpo com a população através das nossas direções zonais, amadurecendo um projeto político responsável que responda à atual conjuntura. Deve ganhar as redes, mentes e corações dos recifenses pela defesa o legado petista“.