Liderado em Pernambuco pelo deputado federal Eduardo da Fonte, o PP vai ter o poder de indicar o presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

De acordo com o blog Ponto de Vista, quem escolheu que o Progressista vai indicar o novo mandatário do órgão foi a governodora de Pernambuco Raquel Lyra (PSDB).

A decisão da gestora faz com que o Detran seja retirado das “mãos” do Partido Liberal (PL) de Anderson Ferreira.

O nome que vai administrar o órgão público é do delegado Charles.

O PP, partido aliado a Raquel Lyra, tem na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) oito deputados, além de contar com os deputados estaduais Romero Sales Filho (União Brasil) e Dannilo Godoy (PSB). Já na Câmara Federal, o Progressista possui quatro parlamentares.

Atualmente, na gestão de Raquel Lyra, o Progressista também possui a soberania do Lafepe, Ceasa e ITERPE.

Auxílio Cuida Mais proposto por Eduardo da Fonte (PP) oferta R$ 1 MIL a quem recebe BPC; entenda

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP/PE) pode garantir R$ 1 mil reais a mais ao familiar ou responsável de quem recebe o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

São boas as chances da Câmara dos Deputados aprovar o Projeto de Lei 461/24, de sua autoria, que institui o programa Auxílio Cuida Mais.

Se for aprovado, o auxílio será uma extensão de pagamento do BPC – que não é uma aposentadoria, mas sim um benefício financeiro social, correspondente a um salário mínimo por mês – e vai direto para o responsável pelo seu representante legal.

Isto porque o responsável precisa abandonar o mercado de trabalho para cuidar da pessoa com deficiência.

Eduardo da Fonte alinhou em sua justificativa:

Conforme amplamente divulgado na imprensa, atualmente o pagamento do BPC para portadores de deficiência virou fonte de renda para o beneficiário e toda a sua família, mas o valor liberado, de um salário mínimo por mês, tornou-se insuficiente.

Diante desta dura realidade, a aprovação do programa Auxílio Cuida Mais do deputado Eduardo da Fonte é urgente.

Recebe o BPC quem comprovar não ter nenhuma condição física ou mental de trabalhar e de se sustentar.

Apenas o responsável pelo beneficiário do BPC, receberá o Auxílio Cuida Mais para custear os gastos com o seu dependente.