Continua após a publicidade:

A pastora Talitha Pereira utilizou seu perfil no Instagram para desmentir categoricamente os boatos de sua suposta deportação dos Estados Unidos, amplamente divulgados pelo site Fuxico Gospel.

Em um vídeo publicado nos stories, ela esclareceu que todas as informações veiculadas são falsas e destacou as medidas legais que sua equipe jurídica está tomando contra o portal.

Continua após a publicidade:

Talitha informou que sua advogada já agiu extrajudicialmente, exigindo a retratação imediata do site.

Continua após a publicidade:

Ela enfatizou estar de férias, desfrutando do tempo com sua família, e reiterou que os rumores são completamente falsos. “Não sei de onde tiraram que eu fui deportada. Estou aqui de férias, bem tranquila, curtindo minha família. Tudo bem, gente, é mentira.”

Por fim, Talitha Pereira pediu aos seguidores que ajudem a disseminar a verdade e criticou a irresponsabilidade na propagação de notícias falsas.

A pastora encerrou o vídeo com um apelo pela correção e retificação da informação distorcida, reafirmando sua tranquilidade durante o período de férias e seu compromisso com a verdade perante seus seguidores.

Continua após a publicidade:

ENTENDA

A líder da Igreja do Amor Global, a pastora, palestrante e escritora Talitha Pereira, enfrentou recentemente complicações em seu processo de imigração para os Estados Unidos, resultando em sua deportação, segundo notícia publicada no site Fuxico Gospel

De acordo com informações do site fuxico gospel, Talitha estava em processo de obtenção do green card, mas cometeu irregularidades que comprometeram sua permanência no país. Entre as infrações apontadas estão a matrícula de suas filhas em escolas públicas americanas e o exercício de atividades remuneradas, como pregações em diversas igrejas recebendo cachê.

Continua após a publicidade:

Segundo noticiado pelo site, após tentar reentrar no país, Talitha foi encaminhada pelas autoridades de imigração para uma sala de espera e posteriormente foi decidida sua deportação para o Brasil.