O presidente da França, Emmanuel Macron, acaba de chegar ao Congresso Nacional para um encontro com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

O protocolo para a recepção do presidente francês foi alterado ao longo da tarde. Ele entrou pela rampa do Congresso, como é de praxe na recepção de chefes de Estado e de governo. Em um determinado momento ao longo da tarde, a equipe do cerimonial teve de mudar os planos por causa da chuva na região central de Brasília. Quando a chuva parou, funcionários do Congresso secaram a rampa e retomaram o plano de recepção do presidente francês pela entrada principal.

O encontro de Macron e Pacheco estava previsto para ocorrer às 16h, mas houve atraso por causa dos compromissos anteriores do francês nos palácios do Planalto e no Itamaraty, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A recepção de Macron na sede do Legislativo não conta com a presença de muitos parlamentares. Pouquíssimos deputados e senadores estão na capital federal às vésperas da Sexta-Feira Santa. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), por exemplo, não receberá o presidente francês.

A visita de Macron à sede do Legislativo faz parte de seus compromissos no Brasil nos últimos dias. O presidente francês já foi a Belém e ao Rio de Janeiro ao lado do presidente Lula e também esteve em São Paulo com o vice-presidente Geraldo Alckmin e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Hoje, passou o dia em Brasília em compromissos com o presidente brasileiro.

Estadão Conteúdo