Roberto Queiroz, narrador da Rádio Jornal morreu nesse domingo, 24 de julho, em um hospital do Derby, Centro do Recife, a informação teve repercussão no cenário político pernambucano. 

Conhecido como Garganta de Aço devido a sua voz potente e irreconhecível, Roberto, que tinha 71 anos, levou emoção a vários torcedores de Pernambuco e do Brasil por anos. A causa da morte não foi revelada. O sepultamento será nesta segunda-feira, 25 de julho, em cerimônia privada à família e aos amigos.

Paulo Câmara, governador de Pernambuco, emitiu nota de pesar ao dizer que deixará saudades e externo solidariedade aos familiares e amigos.

Continua após a publicidade:

“Pernambuco lamenta a partida da voz que embalou, por décadas, a paixão dos torcedores de futebol no nosso Estado. Roberto Queiroz tinha espaço cativo no coração dos que acompanhavam o esporte pelo rádio, com sua narração emocionante, possante e inconfundível. Talento que o fez ser reconhecido entre os melhores radialistas esportivos do País, além de referência para as novas gerações de profissionais de sua área. Deixará saudades entre incontáveis admiradores, que se lembrarão das importantes conquistas narradas pelo Garganta de Aço, como era chamado. Quero externar minha solidariedade aos familiares, amigos, colegas de profissão e a todos os ouvintes desse pernambucano que engrandeceu ainda mais a nossa terra”, escreveu em nota o governador.

https://www.instagram.com/p/CgcU9LPuEj7/?hl=pt

Já o pré-candidato ao governo pela Frente Popular, deputado federal Danilo Cabral lembrou que Roberto foi responsável por dar voz a várias conquistas dos clubes de futebol pernambucano e da Seleção Brasileira. 

“O rádio pernambucano amanheceu triste hoje, com o falecimento do narrador Roberto Queiroz, o Garganta de Aço. Durante décadas, ele foi o responsável por dar voz a várias conquistas dos clubes de futebol do nosso estado e da Seleção Brasileira. Deixará saudades. Aos familiares, amigos e colegas de trabalho, nossa solidariedade”, diz nota.